Em virtude do cancelamento do Carnaval em diversos municípios do Estado, há uma grande expectativa no aumento do fluxo de turistas este ano. Corumbá espera receber até o final do carnaval cerca de 15 mil turistas.

Os hotéis estão lotados há cerca de 10 dias antes do início da festa, mas o folião busca alternativas, como hospedar-se em casa de amigos ou familiares, ou buscam acomodações via aplicativos e sites criados especialmente com esta finalidade.

Matéria continua após a publicidade

A campograndese, Margarida Dantas, de 37 anos, conta que efetuou sua reserva com bastante antecedência, “O carnaval de Corumbá é sem sombra de dúvidas o melhor do Centro-Oeste, esta é a terceira vez que venho, o hotel já estava reservado deste janeiro”.

O aumento do fluxo de pessoas não impacta somente na rede hoteleira, mas em bares, mercados, e no comércio em geral. O trabalho informal também ganha, como ambulantes e costureiras.

Regina Hassan, possui um comércio no centro e aproveita a data para customizar camisetas dos blocos de carnaval, “Todo ano eu e minha mãe fazemos um extra no carnaval bordando e costurando abadás, aproveito também para abrir a loja até mais tarde, este ano está tudo tranquilo, com muitos seguranças, não vi briga ou confusão”, conta a comerciante.

Matéria continua após a publicidade

Chadia Mohamad, comerciante há mais de 30 anos, também mantém sua loja aberta até mais tarde, “Esta é a segunda melhor data para nós comerciantes, trabalhamos com alegria, pois é uma festa contagiante, as pessoas deixam para comprar na última hora, mas ficamos abertos até tarde para atender a todos”.

Informações da Prefeitura de Corumbá

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos