Corumbá (MS)- O Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul, emitiu uma recomendação endereçada ao Prefeito Municipal de Corumbá, Marcelo Aguilar Iunes, onde pede para que se faça cessar a prática de Nepotismo dentro da administração municipal. De acordo com o documento publicado na edição eletrônica do Diário Oficial desta sexta-feira (25), e assinado pelo Promotor de Justiça Luciano Bordignon Conte, “segundo as apurações, o atual ocupante do cargo comissionado de Assessor-Executivo III, DAG-04, na Superintendência de Tecnologia da Informação e Comunicação da Secretaria Municipal de Finanças e Gestão, Jefferson Teles Moreira, é cunhado do Prefeito Municipal Marcelo Aguilar Iunes”, o que caracteriza pratica de Nepotismo.

O documento enuncia ainda o prazo de 10 dias, a contar da data de publicação para que a exoneração do servidor seja efetivada e a comunicação remetida a 5ª Promotoria de Justiça da Comarca de Corumbá.

Matéria continua após a publicidade

A promotoria adverte ainda que o não cumprimento da Recomendação disposta, poderá acarretar em medidas judiciais cabíveis para solucionar a irregularidade ocasionada pela prática de Nepotismo dentro da administração pública municipal, inclusive a responsabilização pessoal do gestor público.

No Portal da Transparência locado no site institucional da Prefeitura de Corumbá, é possível verificar que Jefferson Teles Moreira, nomeado desde 2017 no órgão recebe atualmente, proventos na ordem de R$ 7.420,00 (Sete mil, quatrocentos e vinte reais).

Matéria continua após a publicidade

Em nota, a prefeitura reiterou que irá tomar as medidas cabíveis, tão logo receba a recomendação, mas enfatiza que o servidor em questão, integra o quadro funcional do município desde abril de 2009.

A Prefeitura de Corumbá tomará as medidas cabíveis assim que receber a recomendação. Vale destacar que o referido servidor integra o quadro funcional do Município desde abril de 2009.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos