Foram um total de 212.664 trabalhadores do mercado formal, que as empresas do estado acabaram demitindo em 11 meses, todos com carteiras assinadas, mas contrataram 221.580, o que acabou gerando um saldo positivo de 1,76%.

Mato Grosso do Sul teve um salto positivo de janeiro a novembro na geração de 8.916 vagas de emprego, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), que foram divulgados na ultima quinta-feira (20).

Matéria continua após a publicidade

De acordo com o Caged, o levantamento destaca que na parcial de 2018, todos os oito macro setores da economia sul-mato-grossense teve uma variação positiva.

Os maiores índices foram: “Extrativa Mineral”, com 6,89% (423 demissões e 551 contratações – saldo de 128); “Indústria de Transformação”, com 2,91% (32.115 demissões e 34.718 contratações – saldo de 2.603) e “Agropecuária” 2,40% (33.017 demissões e 34.790 contratações – saldo de 1.719 vagas).

No entanto, os setores que acumulam os maiores saldos nas contratações foram: “Indústria de Transformação”, com 2.603 vagas; “Serviços”, com 2.329; “Comércio”, com 1.879 e “Agropecuária”, com 1.719.

Matéria continua após a publicidade

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos