Com a ida de Geraldo Resende ao primeiro escalão do Governo Azambuja, quem pode assumir a cadeira de Tereza na Câmara Federal é Beatriz Cavassa (PSDB) / Imagem: Correio Da Manhã

De acordo com reportagem veiculada no site Campo Grande News, Reinaldo Azambuja definiu nesta semana três nomes do primeiro escalão de seu secretariado: Felipe na Fazenda, Murilo Infraestrutura e Resende na Saúde.

Deste modo, com a ida de Geraldo Resende (PSDB) para a Secretaria de Saúde, a corumbaense Beatriz Cavassa (49), ex-secretária Especial de Cidadania e Direitos Humanos do município e viúva do finado prefeito Ruiter, irá assumir a cadeira de Tereza Cristina em Brasília a partir de 2019. 

Matéria continua após a publicidade

Com 17.834 votos, Bia Cavassa  havia ficado como segunda suplente em cargo na Câmara Federal pelo PSDB nas eleições de 2018. 

Remanejamento político

Com a saída de Tereza Cristina do cargo de deputada federal para ser ministra da agricultura no governo Bolsonaro, a vaga aberta ficou para Geraldo Resende (PSDB), eleito primeiro suplente.

Matéria continua após a publicidade

Mas desde novembro, Azambuja havia sinalizado a possibilidade de Resende assumir uma pasta no governo estadual, como Resende mesmo havia comentado ao jornal online TopMídiaNews que "foi chamado pelo governador reeleito a assumir função na administração estadual".

Deste modo, Corumbá ganha uma deputada federal para representar a população em Brasília.

Bia Cavassa 

Formada em Pedagogia e pós-graduada em Metodologia do Ensino, funcionária pública de carreira, Beatriz Cavassa de Oliveira é viúva do ex-prefeito Ruiter Cunha (três vezes eleito prefeito de Corumbá e que faleceu no dia 1º de Novembro de 2017 aos 53 anos de idade). Bia tem experiência nos projetos sociais em defesa das minorias e em defesa da mulher, ações e trabalhos que a capacitam para a disputa de uma das vagas para Assembleia Legislativa.

Em todas as gestões de Ruiter, Beatriz sempre foi muito atuante perante à administração pública, sempre ocupando pastas de relevância social, lidando com as pessoas que mais necessitam na região. Na pasta de Secretaria,  Bia desenvolveu uma rede de apoio que vai desde a prevenção até a assistência direta a quem foi vítima de abuso. O trabalho desenvolvido no CRAM - Centro de Referência de Atendimento à Mulher, dá suporte psicológico, jurídico e de acolhimento. O CRAM atende cerca de 20 a 30 mulheres por mês e o principal objetivo é fazer com que elas rompam o silêncio e, por consequência, o ciclo de violência. 

Dona Bia, como é chamada pelos eleitores, ao lado de Ruiter Cunha, idealizou o Casamento Comunitário que neste ano marca sua 13º edição.

Também desenvolveu os projetos "Se essa Rua Fosse minha", "Campanha do Agasalho", e o projeto Prefeito Presente que demandou a criação do projeto  “Programa Povo das Águas”, pioneiro para a inclusão social do povo ribeirinho do Pantanal.

Sobre o Programa Povo das Águas

O programa “Povo das Águas” - em atividade desde 2009 - é uma iniciativa da Prefeitura de Corumbá, cujos parceiros variam de acordo com a edição, mas geralmente oscilam entre Marinha, Exército, entidades governamentais e outras entidades não-governamentais. 

O programa visa levar atendimento médico e odontológico à população ribeirinha, além da manutenção da carteira vacinal humana e animal, acompanhamento familiar, cadastro de pessoas, emissão de documentos, encaminhamentos e várias outras ações que de certa forma, fazem com que o ribeirinho sinta-se mais incluso socialmente.    

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos