A californiana Jordan Lindsey, de 21 anos, ainda tentou nadar de volta ao barco após ter um dos braços dilacerado, mas acabou morta pelos animais.

Mulher morta por tubarão estava mergulhando em Bahamas quando foi cercada por um grupo de tubarões.

A californiana Jordan Lindsey, de 21 anos, ainda tentou nadar de volta ao barco após ter um dos braços dilacerado, mas acabou morta pelos animais.

Matéria continua após a publicidade

De acordo com a família de Jordan, a jovem nadava próximo a Rose Island quando sua mãe começou a gritar para tentar alarmar a filha sobre os tubarões.
Além disso, Michael descreveu como sua esposa Kami ouviu os gritos de Jordan pedindo por socorro, e quando viu a filha já estava cercada pelos animais.

Diante da situação, a mãe da vítima ainda tentou nadar em direção a filha para tirá-lá da água antes de notar que ela já tinha perdido um dos braços.

Mulher morta por tubarão estava de férias em Bahamas

Michael, pai da vítima, falou em entrevista ao Good Morning América que “o primeiro tubarão tirou a maior parte do seu braço direito antes dela tentar nadar para a praia”.

Matéria continua após a publicidade

“Os tubarões nadam devagar e a Jordan disse: ‘mãe, tem outro tubarão vindo’, e nisso um tubarão a atingiu, e em seguida outro tubarão a mordeu novamente e tirou um pedaço enorme de seu corpo. Essa foi a última coisa que Jordan disse”, contou Michael.

Após assistirem a terrível cena da filha sendo morta, os pais da vítima a tiraram da água.

Conforme a Polícia de Bahamas, Jordan foi dada como morta ao chegar no hospital da cidade. “Podemos confirmar que uma cidadã norte-americana morreu após não resistir aos ferimentos causados por um ataque de tubarão no dia 26 de junho”, concluiu a polícia.

“Eu apenas beijei a sua testa e disse: ‘te vejo mais tarde, Jordan’”, finalizou o pai da jovem.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos