Ferroviária de Corumbá-MS. / Imagem: Arquivo/Correio Da Manhã

O empenho do governador Reinaldo Azambuja pela recuperação da ferrovia Malha Oeste foi elogiado esta semana, durante sessão da Câmara Municipal de Corumbá, pelo vereador petista Carlos Alberto Machado, pelo fato de que isto representará o retorno do trem à região pantaneira, com reflexos direto na economia corumbaense.

A recuperação da Malha Oeste vai viabilizar a Ferrovia Transamericana, ligando os oceanos Atlântico e Pacífico por Mato Grosso do Sul, antigo traçado da Rede Ferroviária Federal que ligava Bauru a Corumbá, com um ramal de Campo Grande a Ponta Porã, passando por Dourados e Maracaju.

Matéria continua após a publicidade

“Há mais de 15 anos lutamos por este sonho que é também do governador que está trabalhando no sem tido de viabilizar a recuperação da ferrovia. Só nos resta aplaudir e agradecer pelo esforço que ele está fazendo para que esse sonho se concretize”, acentuou Machado que propôs à Câmara, uma Moção de Congratulação a Reinaldo Azambuja, pelo empenho nesse sentido.

O vereador lembrou que a viabilização da Ferrovia Transamericana será de extrema importância não só para a economia corumbaense. Vai também permitir baratear custos do escoamento da produção.

Machado lembrou ainda na terça-feira, em Brasília, o governador deu sequência ao trabalho pela recuperação da malha e assegurou junto à deputada federal Tereza Cristina, futura ministra da Agricultura no governo de Jair Bolsonaro, e Tarcísio Gomes de Freitas, secretário de Coordenação de Projetos da Secretaria Especial do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos) do governo federal, a inclusão da recuperação da ferrovia.

Matéria continua após a publicidade

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos