Receberão visitas técnicas, primeiramente a barragens no Maciço do Urucum, da Vale - mesma responsável pela barragem de Brumadinho -, e da Vetorial Siderurgia em Corumbá. No total o município tem 21 unidades, todas classificadas de baixo risco em relação a acidentes.

Conforme o secretário Jaime Verruck, titular da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), o incidente em Minas Gerais “mudou o olhar” sobre as instalações do Estado.

Matéria continua após a publicidade

“O que aconteceu em Brumadinho, numa unidade com características muito próximas às que nós temos aqui vai implicar numa análise técnica muito mais detalhada”, assegurou.

Em 2015, o Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) também vistoriou as unidades. À época, a análise técnica não constatou quaisquer indícios que indicassem a possibilidade de uma ocorrência como a que atingiu Minas Gerais.

“Mais uma vez vamos fazer uma checagem ainda mais aprofundada porque a barragem de Brumadinho também era considerada de baixo risco, assim como as nossas, então isso mudou o nosso olhar”, acrescenta.

Matéria continua após a publicidade

Jaime detalhou que o grupo técnico de vistoria será composto por técnicos do Imasul em parceria com a secretaria do Meio Ambiente, Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e engenheiros e geólogos do Crea-MS (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia).

Ainda conforme o secretário a equipe não descarta a possibilidade de determinar às mineradoras, que reforcem as medidas estruturais de prevenção de rompimentos das barragens.

“Nossos estudos apontaram que mesmo que houvesse alguma incidente o dano humano à cidade de Corumbá seria pequeno, mas o impacto ambiental ao Pantanal seria significativo, então por isso a nossa preocupação”, conclui.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos