Em nota divulgada nesta manhã (11), a 1 Subseção de Corumba da OAB/MS, manifestou o sentimento de repúdio aos últimos acontecimentos em particular ao ocorrido com a Professora Nádia Sol, na manhã de ontem (10).

O Caso

Matéria continua após a publicidade

Nádia foi encontrada às 7h30 pela viatura de resgate do Corpo de Bombeiros, caída na Alameda Adelina, onde residia no bairro Universitário. O corpo de Nádia foi perfurado 36 vezes com uma faca de cozinha pelo ex-companheiro Edevaldo Costa, após uma discussão por ciúmes. A professora não resistiu aos ferimentos.

A professora comemorava seu aniversário de 38 anos.

A pena de reclusão para o feminicídio pode variar de 12 a 30 anos. Considerando os agravantes do crime bárbaro que ceifou a vida da professora Nádia, Edevaldo deve pegar a pena máxima de 30 anos.

Matéria continua após a publicidade

Leia nota na íntegra:

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos