Dos 16 mandados de prisão que o Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) cumpre nesta segunda-feira (8), dois são contra policiais civis. Os investigadores Gil Emerson Vasconcelos Santana e Paulo César dos Reis, da 1ª DP (Delegacia de Polícia) de Aquidauana, foram presos e serão trazidos para a Corregedoria-Geral, em Campo Grande, onde serão ouvidos, segundo o delegado-geral Marcelo Vargas.

Depois de prestarem depoimento, os agentes devem ser levados para celas da 3ª DP (Delegacia de Polícia) da Capital. Os investigadores têm contra si mandados de prisão temporária (com duração de cinco dias) e mandados de busca e apreensão.

Matéria continua após a publicidade

Além das casas dos policiais, a delegacia de Aquidauana também está sendo vasculhada pelo Gaeco, segundo Vargas. Na cidade a 135 km de Campo Grande, os delegados Carlos Delano e Elton Galindo acompanham a ação.

O Gaeco deve prender preventivamente (por tempo indeterminado) 12 pessoas e 2 temporariamente. A força-tarefa ainda cumpre outros 8 mandados de busca.

A Operação Balcão de Negócios investiga crimes de organização criminosa dedicada ao tráfico de drogas, de armas e corrupção policial. O trabalho se concentra em Campo Grande e Aquidauana.

Matéria continua após a publicidade

A ação repete o que ocorreu no dia 24 de junho, quando o delegado Éder Oliveira Moraes, 50 anos, foi preso em operação da Corregedoria da Polícia Civil por envolvimento no sumiço de 101 quilos de cocaína da delegacia de Aquidauana. Além dele, mais 11 pessoas foram detidas pelo furto da droga na ocasião.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos