Três homens de, 40, 56 e 58 anos foram presos em flagrante nesta terça-feira (1º), no Bairro Dom Antônio Barbosa, em Campo Grande, pelo estupro de uma menina de 11 anos. Entre os presos está o pai da criança, que admitiu ter recebido R$ 200 para ‘deixar’ a garota com os estupradores.

A polícia foi chamada por uma testemunha, que estranhou o fato de a criança estar frequentando a casa dos autores desde segunda-feira (30). Quando os militares chegaram, escutaram gritos de socorro dentro da residência.

Matéria continua após a publicidade

Um dos policiais pulou o muro e arrombou a porta, quando a menina correu em sua direção. Um dos homens foi flagrado sem camisa e com a calça desabotoada.

De acordo com informações da Polícia Civil, a menina contou aos policiais que os homens estavam passando a mão nela, mas um dos autores negou e disse que ela estaria gritando por socorro quando brincava com um animal.

Moradores se aglomeraram em frente à residência e passaram a arremessar pedras e paus contra os militares. Os vizinhos ameaçavam invadir a casa e linchar os autores, mas foram contidos com três disparos para o chão feitos pelos policiais. A guarnição conseguiu dispersar a multidão que gritava ‘Jack’, apelido para estupradores na cadeia, e concluiu as prisões em flagrante.

Matéria continua após a publicidade

Seungo o site Midiamax, o pai da menina foi encontrado em outra casa na região, trabalhando como pedreiro. Aos policiais, ele contou que teria deixado a filha na casa dos suspeitos e admitiu que teria recebido da dupla R$ 200 para ‘comprar mistura’.

Ainda segundo o pai, não era a primeira vez que ele deixava a menina com os homens, sendo que só recebeu dinheiro nesta última ocasião. A defesa de um acusados afirmou à reportagem que ele não sabia o que acontecia e não tinha praticado nenhum crime contra a menina. Informações sobre o envolvimento do pai é de que ele não tinha conhecimento do que acontecia na casa e que havia deixado a filha aos cuidados de um dos autores para trabalhar.

Um dos homens preso nesta terça (1º) acusado pelo estupro já seria inclusive conhecido na região como ‘Jack’ por mexer com crianças. O trio está preso na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos