Pássaro teria sido treinado para avisar traficantes da chegada da polícia

Maceió - Um papagaio que morava em um ponto conhecido pela venda e consumo de drogas, em Teresina (PI), foi apreendido nesta segunda (22) após gritar “Mamãe, polícia” na chegada de equipes da Polícia Militar ao local.

Segundo os policiais, o pássaro teria sido treinado para avisar os traficantes no imóvel localizado na Vila Irmã Dulce, na zona sul da cidade. Apesar do aviso do pássaro, as pessoas que estavam no imóvel não conseguiram fugir.

Matéria continua após a publicidade

Um homem, de 30 anos, foi preso e a filha dele, de 16 anos, foi apreendida acusados de tráfico de drogas. Segundo a polícia, pai e filha estavam com várias pedras de crack, trouxinhas de maconha, uma balança de precisão e dinheiro em espécie. A quantidade de drogas e o valor em dinheiro não foram divulgados. O papagaio foi levado para a Central de Flagrantes de Teresina e, depois, encaminhado pelo Batalhão de Polícia Ambiental para o Zoobotânico de Teresina.

ANIMAL TREINADO

A polícia diz que a ave foi treinada pelos donos para avisar sobre a chegada da polícia, pois assim que o animal avistou o carro da PM começou a gritar.

Matéria continua após a publicidade

Os policiais que atenderam a ocorrência ficaram impressionados com a esperteza do papagaio. No momento em que os policiais se aproximaram, ele começou a gritar avisando que a polícia tinha chegado.

A boca de fumo foi descoberta depois que policiais do 17º Batalhão da Polícia Militar faziam ronda na Vila Irmã Dulce.

Os PMs abordaram um usuário de drogas em uma rua adjacente e ele apontou o local onde adquiriu o entorpecente.

Ao chegar no imóvel, os policias encontram o papagaio alertando sobre a chegada deles.

O homem, que não teve a identidade divulgada, está detido na Central de Flagrantes de Teresina, onde aguarda audiência de custódia. A filha dele assinou um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) e foi liberada.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos