O Ministério da Saúde Pública do Paraguai passou a exigir o Certificado Internacional de Vacinação contra Febre Amarela. Os passageiros com mais de um ano de idade e que estejam viajando entre o Brasil e Paraguai (origem ou destino), terá de portar o Certificado Internacional de Vacinação (CIVP)..

O Certificado deve ser apresentado no aeroporto de origem comprovando que o passageiro tenha tomado a dose da vacina com, pelo menos, dez dias de antecedência da data da viagem ao Paraguai. Se isso não acontecer, não poderá embarcar. A regra vale para qualquer turista brasileiro.

Matéria continua após a publicidade

Internet

O documento pode ser emitido online, bastando tomar a vacina e enviar os comprovantes pela internet, ao se cadastrar no site da Anvisa. Ao ser aprovado, o documento é enviado ao solicitante por e-mail para ser impresso em casa. Ainda assim, o documento pode ser emitido presencialmente em unidades credenciadas.

Matéria continua após a publicidade

Atualmente alguns países exigem certificado de vacinação contra a febre amarela (que pode ser obtido na ANVISA mais próxima): Colômbia, Peru, Moçambique, Bolívia, Venezuela, Panamá, Cuba, África do Su, Vietnã, China e Malta. Para conexões curtas de até 6 horas sem sair da área de embarque normalmente não é exigido, favor conferir caso a caso.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos