Gevanildo Ferreira de Amorim e Luciana Rodrigues, moradores do Loteamento Pantanal, entraram em contato com o WhatsApp da Câmara de Vereadores, solicitando solução para um problema que está ocorrendo na Alameda 10, que tem afetado os moradores da região.

Conforme ele, a Prefeitura realizou um serviço na Alameda 9 que sofria constantemente com alagamentos em períodos de chuvas. “Ocorre que, agora, esse problema passou a afetar a Alameda 10”, revelou.

Matéria continua após a publicidade

Gevanildo, inclusive, enviou fotos do local, mostrando como fica a situação durante as chuvas. Ressaltou que a Prefeitura fez o serviço na Alameda 9, mas que a situação de quem reside na Alameda 10, piorou, devido a construção do muro de uma casa que faz divisa com a dele, nos fundos, impedindo a passagem da água.

“O volume de água é maior ainda devido ao transbordamento da bacia de contenção que a Prefeitura construiu na região do Guató, acima do loteamento. Quando enche lá, vem tudo aqui pra nossa alameda que tem somente uma pequena manilha que não aguenta escoar toda essa água”, ressaltou.

A solicitação do morador foi apresentada ontem, terça-feira, 19 de fevereiro, pelo presidente do Poder Legislativo, Roberto Façanha, durante sessão ordinária da Câmara Municipal de Vereadores, direcionada ao prefeito Marcelo Iunes e ao secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Ricardo Ametlla.

Matéria continua após a publicidade

Serviço – O aplicativo WhatsApp Messenger foi implantado pela Câmara Municipal para ampliar os serviços prestados à população. Por meio do número 9663-2019 (67 99663 2019), a comunidade corumbaense poderá fazer suas reivindicações, encaminhar sugestões, enfim, todos os tipos de demandas nas áreas de infraestrutura, saúde, meio ambiente, educação, habitação, segurança, além de imagens, vídeos e documentos em PDF, sobre o assunto em questão, enfim, tudo que estiver relacionado ao serviço público.

Gevanildo Ferreira de Amorim e Luciana Rodrigues, moradores do Loteamento Pantanal, entraram em contato com o WhatsApp da Câmara de Vereadores, solicitando solução para um problema que está ocorrendo na Alameda 10, que tem afetado os moradores da região.

Conforme ele, a Prefeitura realizou um serviço na Alameda 9 que sofria constantemente com alagamentos em períodos de chuvas. “Ocorre que, agora, esse problema passou a afetar a Alameda 10”, revelou.

Gevanildo, inclusive, enviou fotos do local, mostrando como fica a situação durante as chuvas. Ressaltou que a Prefeitura fez o serviço na Alameda 9, mas que a situação de quem reside na Alameda 10, piorou, devido a construção do muro de uma casa que faz divisa com a dele, nos fundos, impedindo a passagem da água.

“O volume de água é maior ainda devido ao transbordamento da bacia de contenção que a Prefeitura construiu na região do Guató, acima do loteamento. Quando enche lá, vem tudo aqui pra nossa alameda que tem somente uma pequena manilha que não aguenta escoar toda essa água”, ressaltou.

A solicitação do morador foi apresentada ontem, terça-feira, 19 de fevereiro, pelo presidente do Poder Legislativo, Roberto Façanha, durante sessão ordinária da Câmara Municipal de Vereadores, direcionada ao prefeito Marcelo Iunes e ao secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Ricardo Ametlla.

Serviço – O aplicativo WhatsApp Messenger foi implantado pela Câmara Municipal para ampliar os serviços prestados à população. Por meio do número 9663-2019 (67 99663 2019), a comunidade corumbaense poderá fazer suas reivindicações, encaminhar sugestões, enfim, todos os tipos de demandas nas áreas de infraestrutura, saúde, meio ambiente, educação, habitação, segurança, além de imagens, vídeos e documentos em PDF, sobre o assunto em questão, enfim, tudo que estiver relacionado ao serviço público.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos