A Polícia Militar recuperou carretas durante ronda no posto fiscal ESDRAS, na fronteira de Brasil/Bolívia. A polícia realizou a abordagem a uma carreta, pois seu condutor apresentava atitude suspeita.

Durante a entrevista, o condutor foi questionado sobre os documentos obrigatórios do veículo, porém disse que não possuía, entrando em contradição por várias vezes. Diante da fundada suspeita, foi dada continuidade a entrevista, na qual foi percebido que o condutor ficava mais nervoso, vindo a declarar toda a situação posteriormente.

Matéria continua após a publicidade

Segundo informações da PM, o abordado teria sido contratado por um senhor na cidade de Paulinia, para que trouxesse uma carreta Scania de Jaborá- SC e que receberia uma quantia de R$ 3000,00 reais pela entrega. No entanto, ao chegar em Campo Grande, foi orientado a se deslocar para a cidade de Corumbá.

Ao chegar em Corumbá, foi para um local conhecido como vinte e um, onde chegara um veículo Astra e seu ocupante determinou que trocasse de carreta e assumisse a direção da carreta Volvo e que atravessaria para o país vizinho para fazer um carregamento.

Entretanto, como o condutor estava retido no posto fiscal, entrou em contato com o indivíduo que o contratou e pediu os documentos para sua liberação, sendo entregue posteriormente por um taxista, a pedido de uma senhora que disse ser sua esposa, Informação esta que não fora confirmada pelo condutor da carreta.

Matéria continua após a publicidade

O condutor e a carreta foram encaminhados até a delegacia para providências.

Foi solicitado o apoio da guarnição de Força tática, a qual foi até o local citado como vinte e um, local de estacionamento de veículos pesados, onde se apresentou à equipe o zelador da garagem, o qual franquiou a entrada da guarnição, vindo a localizar a referida carreta VOLVO com placa de Blumenau/SC.

Diante dos fatos, não sendo possível encaminhar o veículo para a delegacia para providências, pois se encontrava trancada e sem a chave de ignição, os policiais forma orientados pelo delegado de plantão a retirarem a bateria do veículo, dificultando assim, que terceiros pudessem vir a retirar a carreta do pátio.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos