Uma denúncia por meio do 190 no final da tarde de domingo (06) levou policiais militares a uma casa abandonada no Jardim Paraíso II, no município de SidrolÂndia, onde uma adolescente de 13 anos foi encontrada caída em um dos cômodos de uma construção abandonada.

Segundo informações, a menina estava consciente, porém imóvel, com as rupas rasgadas, rosto machucado, escoriações por todo o corpo e se queixando de muitas dores abdominais. Ela disse aos policiais que está grávida e que havia sido agredida com socos e chutes na face e no abdômen por três homens e uma mulher.

Matéria continua após a publicidade

Conforme o depoimento, a jovem alegou que foi acusada por integrantes de uma facção criminosa (PCC) de ser uma “X9” e ter entregado e relatado atos criminosos para a polícia, além de ter praticado furtos sem autorização da facção.

A menina foi mantida no local em uma espécie de tribunal do crime onde foi impedida de sair da casa, onde diz ter gritado muitas vezes por socorro e que em determinado momento os autores se assustaram com a presença policial e se evadiram afirmando que iriam matar a jovem.

Os militares acionaram socorro médico por meio do SAMU e Bombeiros, porém ambos estariam em outras ocorrências e por isso, os próprios militares realizaram o transporte da vítima ao Hospital.

Matéria continua após a publicidade

De acordo com o site Sidrolândia News, a polícia civil agora investiga o caso e não é a primeira vez que representantes apontados como sendo da facção são acusados de efetuar o tribunal do crime na cidade.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos