Homem entrava no banheiro enquanto a menina tomava banho. / Imagem: Patrulha News

Três Lagoas - Um homem de 54 anos foi preso, na madrugada desta sexta-feira (27), suspeito de abusar sexualmente de uma criança de apenas 10 anos. A vítima é enteada do suspeito e ela destaca que o suspeito a fazia tocar em seu pênis.

Segundo o site Patrulha News, por volta da 1h de hoje, a polícia foi acionada para atender inicialmente um caso de violência doméstica e ameaça, mas chegando ao local, os policiais ouviram o relato da mãe da vítima e também da menina de 10 anos.

Matéria continua após a publicidade

A mulher contou aos policiais que está em fase de separação, mas ainda convive com o homem na mesma casa, juntamente com duas crianças, que não são filhas do suspeito. Ela continuou o relato aos policiais dizendo que na noite da última terça-feira (24),  durante uma discussão - em que a mulher foi agredida verbalmente com palavras de baixo calão -, o homem disse que “já que ela não tem mais relações sexuais com ele” no dia seguinte, o suspeito iria manter relações sexuais com a enteada de 10 anos.  Assustada, a mãe começou a dormir com as filhas no mesmo quarto.

Ainda de acordo com o site local, os policiais conversaram também com a menor e ela confirmou que ouviu o que o padrasto disse para a mulher e acabou revelando que, além dessa ameaça, o homem teria conversado com a menina sobre outros assuntos referentes a assédio sexual.

A menina, bastante chorosa, contou aos policiais e para a mãe, que o padrasto por algumas vezes pediu que ele a tocasse nas partes íntimas e por outras vezes ele invadia o banheiro quando a menina estava ao banho, mas apenas ficava observando a menor nua, sem ter qualquer tipo de contato físico.

Matéria continua após a publicidade

Quando a mãe perguntou a menina porque ela não revelou esses fatos anteriormente, a menor disse que o suspeito fazia ameaças para que ela não contasse a ninguém sobre o assédio.

Através do relato da mãe e filha, o homem foi conduzido até a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) para as providências legais. O suspeito negou todos os fatos.

O homem foi autuado em flagrante por injúria (violência doméstica). O caso foi encaminhado para a Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher (DEAM) e será investigado.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos