Márcio é o "professor Pardal" da região do Taqueri: sempre está consertando, arrumando, inventando, criando coisas e funcionalidades. / Imagem: Fábio Marchi

Corumbá - Praticamente todo pantaneiro ribeirinho "clássico" trabalha com a lida de gado nas fazendas ou em atividades de subsistência familiar como a pesca e o cultivo de roças que garantem o sustento de suas famílias. Porém para toda regra, sempre existe pelo menos uma exceção - e na região do Taquari, isso não é diferente.

Marcio Roberto Fernandes Avellar, o Marcinho (46) como tantos outros pantaneiros ribeirinhos da região do Taquari é nascido e criado na região - mas é um ícone naquela localidade, tanto pela forma solidária e generosa que ajuda a comunidade, quanto pelo espírito empreendedor que possui.

Matéria continua após a publicidade

Sede do "Porto Sagrado", no Taquari. / Imagem: Fábio Marchi

Por conta do seu profissionalismo autodidata all-in-one (ele tem conhecimentos de energia, construção civil, mecânica e está sempre criando, construindo e arrumando coisas), ele foi carinhosamente apelidado de "Professor Pardal do Pantanal" pela equipe do Programa "Povo das Águas" - onde acabou tornando-se um parceiro integrante importante do projeto. 

Gerador de energia que o próprio Márcio construiu e que fornece eletricidade ao "Porto Sagrado". / Imagem: Fábio Marchi

Matéria continua após a publicidade

Católico devoto, Márcio adquiriu um pedaço de terra à beira de um braço do Taquari e batizou-o de "Porto Sagrado", local onde os colaboradores do Programa realizam os atendimentos aos ribeirinhos. Ademais, Márcio é um profundo conhecedor da região do Taquari e tem livre acesso em todas as comunidades da área, uma qualidade de grande valia para todo o projeto, em todos os seus momentos.

Eu gostei do nome, sou católico e gosto das coisas relacionadas à vida católica. Porto Sagrado é um bom nome.

Colaboração

Márcio ajuda a comunidade local, fornecendo acesso de outras famílias através de sua propriedade:

Funcionalidades

O criativo e hiperativo Márcio também gosta de reaproveitar itens que a maioria da população consideraria "perdidos", mas ele acaba encontrando alguma utilidade. Um exemplo é a pia de cozinha que ele fez, baseado no deck plástico de um barco:

"Pia" de cozinha que Márcio fez a partir da cobertura de um barco. / Imagem: Fábio Marchi

Tive essa idéia desde a outra casa que eu tinha, ali mais para trás. Eu queria uma pia grande e vi que aquele plástico do barco dava certinho para o meu projeto.

A "pia-barco" de Márcio armazena os produtos de limpeza no porta-trecos da estrutura. / Imagem: Fábio Marchi

Empreendorismo

Márcio construiu uma pequena pousada no local, um ambiente rústico - porém confortável - incrustada no meio do Pantanal do Taquari. A construção é feita com madeira e alvenaria e possui energia elétrica de gerador, ar-condicionado split, tv, parabólica e vários beliches de madeira que ele mesmo construiu. Aliás, o próprio Márcio fez tudo o que se encontra por lá; desde a instalação do gerador à construção do próprio imóvel em si, passando pelas instalações elétricas, hidráulica, marcenaria e pintura - tudo tem a mão do Márcio.

Não fiz curso algum, mas se precisar de algo eu mesmo faço ou conserto. Aqui a gente tem que dar seus pulos, né?

Márcio conserta e "revive" objetos que seriam descartados: aqui, rádios de comunicação. / Imagem: Fábio Marchi

De acordo com o empreendedor, seu modelo de negócio não é dirigido ao público em geral:

Uma diária no "Porto Sagrado", incluso hospedagem e alimentação custa cerca de R$ 200,00 reais por pessoa ( gasolina, iscas e bebidas não inclusas).

Sem calor: a pousada de Márcio tem ar-condicionado, que ele mesmo instalou. / Imagem: Fábio Marchi

Aqui na região do Taquari você vai encontrar tudo da fauna e da flora pantaneira. Se é isso o que você quer, você vai encontrar aqui

Telefone para contato e reservas: (67) 99916-4734 - falar com o próprio Marcinho.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos