Em Operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) que investiga esquema conhecido como "mensalinho", o prefeito de Ladário, Carlos Anibal Ruso Pedrozo (PSDB), o secretário municipal de educação, Helder Naulle Paes, e os vereadores, Vagner Goncalves, Agnaldo dos Santos Silva Junior, Andre Franco Caffaro, Augusto de Campos, Lilia Maria Villalva de Moraes, Paulo Rogério Feliciano Barbosa, Osvalmir Nunes da Silva foram presos na manhã de hoje (26). 

Todos foram levados para a Delegacia de Polícia Civil, onde estão sendo feitos os registros das prisões e outros procedimentos.  

Matéria continua após a publicidade

As investigações foram determinadas pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) para esclarecer uma suposta prática dos crimes de associação criminosa, corrupção ativa e corrupção passiva no Legislativo e no Executivo da cidade.

Eles são acusados de suposta prática de associação criminosa, corrupção ativa e passiva por conta de conluio para um suposto ‘mensalinho’.

A decisão é do desembargador Emerson Cafure, da Seção Especial Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul.

Matéria continua após a publicidade

Neste ano, um ex-vereador da cidade denunciou ao MPE-MS supostos desvios na prefeitura e uso irregular de verba. O município teria gasto cerca de R$ 600 mil em diárias no último ano e realizado um contrato emergencial sem necessidade de transporte escolar de mais de R$ 500 mil.

Conforme apuração deste Correio, os detidos serão levados para o Centro de Triagem Anízio Lima de Campo Grande.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos