Durante a coletiva com a imprensa na qual explanou sobre a redução de gastos na folha de pagamento da Prefeitura Municipal de Corumbá, o Prefeito Marcelo Iunes foi inquirido por este Correio acerca dos diálogos com o Sindicado Municipal dos Trabalhadores de Educação em Corumbá (SIMTED)  acerca do reajuste salarial de 7,64%, conforme a Lei Federal do Piso 11.738 de 16/07/2008. 

Vale lembrar que no mês passado (abril), o SIMTED divulgou uma carta aberta aos pais e à comunidade em geral, a respeito da decisão da categoria pela greve geral que ocorreria no dia 18 daquele mês. No documento, o Sindicato acusava a Prefeitura Municipal de Corumbá de desrespeito com a categoria, no que tange ao reajuste salarial e do inchaço de contratados na Prefeitura que faziam aumentar os gastos públicos e não atender ao compromisso com a Educação. Ainda segundo a carta, ficara acordado com o ex-prefeito Ruiter Cunha, em reunião ocorrida em maio de 2007, que os profissionais receberiam esse reajuste como abono salarial parcelado. Porém, com o falecimento do mesmo, a questão ficara suspensa. 

Matéria continua após a publicidade

Nesta manhã (07), todavia, o Prefeito nos respondeu que o reajuste irá ocorrer sim, porém a metodologia deste aumento será debatida ainda com a categoria. Disse ainda que haverá uma reunião no dia 16 de junho com o SIMTED, no qual a Prefeitura e sua respectiva Secretaria Municipal de Educação demonstrarão os números das medidas de redução de gastos que a máquina pública vem gerenciando com os cortes e reduções de salários anunciados hoje. Prevê, ainda que, possivelmente para o segundo semestre, depois de setembro, as demandas do sindicato sejam atendidas. 

Matéria continua após a publicidade

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos