Corumbá - Na manhã da última quarta-feira (03), a Polícia Militar de Corumbá em ação conjunta com a Polícia Rodoviária Federal apreenderam uma caminhonete com placa do estado do Paraná, da cidade de Londrina, que constava com registro de furto/estelionato, seguindo de Corumbá para a Bolívia. 

A ação conjunta entre a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Militar resultou em diligências baseadas no fato de que Corumbá por ser região de fronteira com a Bolívia e o delito de golpe em seguradoras ser comum nessa região, havia a possibilidade do veículo ser vendido no país vizinho.

Matéria continua após a publicidade

Posteriormente a investigação, as equipes lograram êxito em localizar e abordar o veículo, onde o condutor relatou que estava indo ao país vizinho comprar roupas para revender. No entanto, foi constatado por meio do documento CRLV do veículo que se tratava de um veículo locado, o que reforçou a denúncia.

Foi realizado o contato com a locadora, em que foi confirmado que o veículo havia sido instrumento de estelionato sendo disponibilizado o Boletim de Ocorrência registrado.
De imediato, o indivíduo, Leandro William de Castro (35), foi detido e encaminhado até a delegacia de polícia para providências.
 

Matéria continua após a publicidade

Já na delegacia, foi realizada uma busca veicular sendo constatado que o GPS do veículo estava com os fios elétricos cortados e a central de comando do veículo estava da mesma forma. Também foi encontrado alguns bilhetes de viagens, dentre eles um do dia 30/09/18, da empresa Andorinha, o que levantou suspeita de que não era a primeira vez que o autor cometia tal delito.

Diante das evidências, o indivíduo admitiu que realmente fazia parte de um esquema onde um outro indivíduo realizava as locações e então os veículos eram vendidos em países vizinhos (Paraguai e Bolívia). Relatou também que recebia a quantia de mil reais para realizar a tarefa de transportar o veículo para o exterior. 

Diante dos fatos, o autor foi entregue à autoridade policial competente para as providências legais.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos