PRF contará com o reforço dos policiais do setor administrativo que concentrarão a fiscalização nos horários e locais onde ocorre a maior incidência de acidentes. / Imagem: Divulgação/PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciou a zero hora desta sexta-feira (28) a Operação Ano Novo 2018. A ação vai até a meia-noite de terça-feira (1º de janeiro de 2019). Em virtude das férias escolares, atenção será redobrada no aspecto segurança, incluindo cintos de segurança e dispositivos destinados às crianças, bebê conforto, cadeirinha e assento de elevação.

Durante os cinco dias de Operação é esperado um aumento relevante do fluxo de veículos nas rodovias federais (cerca de 30 a 40%), o que contribui para o aumento da violência no trânsito. A PRF contará com o reforço dos policiais do setor administrativo que concentrarão a fiscalização nos horários e locais onde ocorre a maior incidência de acidentes, conforme as estatísticas do órgão.

Matéria continua após a publicidade

Para reduzir o número de acidentes, a Polícia Rodoviária Federal contará com viaturas, motocicletas, aparelhos de etilômetro (bafômetro), radares portáteis e priorizará ações preventivas para redução de acidentes relacionados ao excesso de velocidade, à alcoolemia ao volante, às ultrapassagens indevidas, ao não uso de dispositivos de segurança – cinto de segurança e capacete.

Em Mato Grosso do Sul para fiscalizar os 3.652 quilômetros de rodovias federais, as 9 delegacias e 22 unidades operacionais vão intensificar as atividades durante o feriado.

Restrição de trânsito

Matéria continua após a publicidade

Para melhorar a segurança, o feriado contará com restrição de tráfego de alguns veículos de carga em rodovias de pista simples. Caminhões bitrens com dimensões excedentes, caminhões cegonhas e de transporte de veículos e cargas paletizadas não vão poder circular na terça-feira (1º), das 14h às 22h.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos