Reunião realizada na sede da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon-MS), da qual participaram representantes da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú/Unibanco, Santander e Sicredi – União e Campo Grande – teve como objetivo a apresentação, pelos organismos de crédito, de providências que vêm sendo tomadas no sentido de promover melhorias no relacionamento com os clientes que, em última análise, são consumidores.

Liderado pela superintendente em substituição legal, advogada Patrícia Mara da Silva, o encontro contou com participação dos também advogados Erivaldo Marques (da assessoria jurídica) e Rodrigo Vaz (coordenador de atendimento, orientação e fiscalização) além de Ana Cecilia Negreiros Duncan Machado, integrante da equipe de fiscalização do órgão estadual que, tendo demonstrado que o consumidor permanece insatisfeito e se sentindo prejudicado no relacionamento com as agências bancárias, debateram as soluções em fase de implantação.

Matéria continua após a publicidade

Para o representante da Febraban. Evandro Ziliani, “há preocupação de parte das organizações de crédito em promover um estreitamento de relações de maneira a trazer alternativas que minimizem o problema, que sabemos existir. Para tanto estão em andamento várias ações em cada integrante da rede bancária. Nosso foco está em fortalecer os entendimentos e ponderar para que possamos chegar à otimização dos serviços”.

Durante a reunião foi aberta a palavra para o posicionamento de todos os estabelecimentos de crédito representados. Após as discussões e avaliações houve a conclusão de que alguns avanços ocorreram, entretanto, várias transgressões às normas de relacionamento ainda são registradas, o que motiva o consumidor a realizar denúncias e reclamações, mobilizando a fiscalização e, via de regra, termina em autuação.

Matéria continua após a publicidade

Apesar das “justificativas” o Procon Estadual cobrou mais agilidade na busca de soluções. O Procon é órgão vinculado à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast).

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos