Nádia foi assassinada no dia do seu aniversário pelo seu ex-companheiro em Corumbá. Hoje ela faria 38 anos. / Imagem: Divulgação / Facebook.

Às 07:30 h da manhã de hoje (10), a viatura de resgate do Corpo de Bombeiros se deslocou até a Alameda Adelina bairro universitário, onde uma mulher havia sido esfaqueada. A professora Nádia Sol, de 38 anos - da Escola Municipal Pedro Paulo de Medeiros - teria recebido os primeiros socorros no local.

Segundo informações, ela estava ao solo inconsciente e apresentava pelo menos umas 20 perfurações pelo corpo, sendo nas costas, tórax, face e braços; e também apresentava intensa hemorragia.

Matéria continua após a publicidade

Após o atendimento emergencial a mesma foi removida ao Pronto Socorro Municipal de Corumbá. De acordo com testemunhas que presenciaram a fuga do suspeito em uma motocicleta, elas disseram que o assassino possuía características compatíveis com seu ex-companheiro de Nadia, Edevaldo Costa. Quando as características foram confrontadas com sua foto, houve então a confirmação do autor do feminicídio.

Testemunhas também disseram que o autor do crime havia jogado a faca utilizada no assassinato da professora no quintal de vizinhos.

O caso

Matéria continua após a publicidade

Conforme apurado por este Correio, Nádia estava com duas amigas e mais um homem, ainda não identificado, em um pagode da cidade. A professora comemorava seu aniversário de 38 anos. Seu ex-namorado, Edevaldo Costa, a seguia sem ela saber. O homem aguardou a vítima retornar para casa pela manhã deste domingo (10), e segundo relato do mesmo, teria tido um acesso de ciúmes por saber que a antiga companheira estaria com outro homem no pagode.

Edvaldo teria entrado em discussão com Nádia, no momento em que visualizou uma faca na janela da casa da mulher e apanhou o objeto para desferir mais de 30 golpes (36, conforme autópsia). A professora, segundo relato do próprio homicida, ainda teria alegado estar grávida a fim de sensibilizar seu agressor, não logrando êxito. A autópsia não confirmou a gravidez.

Até o presente momento do fechamento dessa matéria o suspeito encontrava-se foragido.

Ainda segundo informações recebidas pelo Correio da Manhã, seu ex-companheiro não aceitava o fim do relacionamento. Ela deixa duas filhas, uma de 15 e outra de 9 anos.

Atualização: O autor do feminicídio acaba de se entregar na 1DP de Corumba.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos