O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse, nesta segunda-feira (3), que o projeto da reforma administrativa deve ser encaminhado em tempo hábil para análise dos deputados estaduais na Assembleia Legislativa. 

Ao ser questionado se poderá reduzir alguma secretaria, Reinaldo apenas informou que o Estado já possuiu um número menor de pastas. "Isso ainda não está definido, mas vamos ter mudanças".

Matéria continua após a publicidade

Outro ponto levantado é quanto à participação do vice-governador eleito, Murilo Zauith (DEM) na nova administração. "Isso ainda não foi discutido e não falamos nada. Ele foi eleito como vice-governador e vai ajudar a governar. Mas não tratamos nada sobre isso".

Reunião com secretariado

Conforme o secretário de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto Assis, é a partir de hoje que o governador começa a montar o seu novo projeto. "A partir de hoje que ele começa a falar de transição com aqueles que já fazem parte do governo".

Matéria continua após a publicidade

Ao ser perguntado se ficaria no governo, Assis disse que não conversou sobre o assunto. "Ele não falou nada comigo, mas dependendo de onde e como for para ajudar, estou à disposição. Mas há outros nomes também que devem somar".

A reportagem ainda perguntou ao secretário se o deputado estadual eleito Londres Machado (PSD) pode assumir um cargo na gestão de Reinaldo Azambuja. "Nós temos várias vertentes, mas eu não participo destas discussões. Minha parte é apenas mexer nas contas e nas caixinhas e apresentar para o governador".

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos