O Governador reeleito pelo Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), fez o anúncio oficial nesta sexta-feira (28) do primeirio escalão de seu Governo para 2019.

Com a ida de Geraldo Resende (PSDB) para a Secretaria de Saúde, a corumbaense Beatriz Cavassa (49), ex-secretária Especial de Cidadania e Direitos Humanos do município e viúva do finado prefeito Ruiter, assume então, oficialmente, a cadeira de Tereza Cristina em Brasília a partir de 2019.

Matéria continua após a publicidade

Azambuja comentou a ida de Resende para a Secretaria de Saúde, em entrevista à rádio nesta manhã: “O Geraldo tem uma larga experiência na área de saúde. Poderia, até assumir a cadeira em Brasília, mas ele já havia indicado a vontade de cumprir as prioridades da saúde do MS, Geraldo circula muito bem em Brasília, tem boa relação com o Ministério da Saúde e boa relação com Mandetta (Ministro da Saúde indicado por Bolsonaro). Ele tem conhecimento sobre nossas principais pautas como na regionalização da saúde no Estado, ampliando a oferta da Caravana da Saúde, sobretudo em relação às cirurgias, dentre outras prioridades nos contratos de gestão”.

O governador reeleito ainda elogiou Bia Cavassa, em quem ele tem muita confiança: “Eu não tenho dúvidas que Beatriz Cavassa irá cumprir um bom papel para todo o Mato Grosso do Sul, sobretudo para Corumbá e Ladário. Corumbá volta a ter um representante em Brasília, e Bia vai representar muito bem na Câmara Federal. Ela integra um pessoal muito qualificado que está compondo a política do MS em 2019”.

Em entrevista à Band FM e à Rádio Difusora da Fronteira do Grupo Pantanal, Bia Cavassa agradeceu e comentou sobre sua ida para o cargo de deputada federal pelo MS.

Matéria continua após a publicidade

“Esta manhã está sendo muio especial, não só para mim, mas para todos nós corumbaenses e ladarenses, que vêm um sonho ser tornar realidade: o de ter um representante oficial em Brasília. Eu só tenho agradecer, em primeiro lugar, à Deus. E aqueles que acreditaram em nosso projeto, aos companheiros de campanha, e a minha família. É uma responsabiidade muito grande, e eu quero retribuir a confiança com o meu trabalho. Quando chegar a hora e eu de fato ocupar esta cadeira, eu terei que retribuir todo este afinco com meu trabalho na vida pública. É uma grande emoção ser mulher e representar a mulher do MS na política”.

Ninguém imaginava, nem a morte de Ruiter, nem a minha candidatura. Tudo foi imprevisto, eu mesma nunca acreditei que pudesse concorrer à um cargo eletivo, tampouco para o de deputada federal que era algo muito improvável de eu ganhar, assim eu acreditava. Foi um convite e eu aceitei este desafio, sobretudo por não ter Ruiter mais ao meu lado. Foi difícil, mas não foi impossível. Nosso povo pantaneiro está muito ansioso e esperançoso com tudo o que está ocorrendo. Trabalhando junto com todos os políticos eleitos pelo MS, em especial com o deputado estadual que conseguimos eleger por Corumbá (Evander Vendramini), nós iremos desenvolver uma excelente trajetória. Agora começaremos a compor nossa equipe para iniciarmos nossas conversas com instituições e sindicatos. Como o próprio Governador falou, eu serei deputada por todo o MS, mas obviamente Corumbá e Ladário terão uma atenção especial'.

Beatriz Cavassa (PSDB) recém-eleita Deputada Federal pelo Mato Grosso do Sul

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos