O caso veio a tona em 2017 após denúncia do empresário José Berger, que teve benefício fiscal suspenso em 2016 / Imagem: Fábio Marchi

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) arquivou nesta quarta-feira (24) a denúncia contra o governador Reinaldo Azambuja por suposto esquema de cobrança de propina em troca da manutenção de incentivos ficais.

O caso veio à tona em 2017, quando o empresário José Alberto Miri Berger, denunciou o suposto pagamento de propina, que foi alvo de reportagem do Fantástico, da TV Globo. A empresa do denunciante teve benefício fiscal suspenso em novembro de 2016 e, por isso, acionou a Justiça contra a Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz).

Matéria continua após a publicidade

O Ministério Público Federal encaminhou à ministra do STJ, Maria Thereza de Assis Moura, um documento pedindo o arquivamento, afirmando que a denúncia desencadeada era “desprovida de qualquer prova”. O pedido foi acatado nesta manhã por unanimidade.

Matéria continua após a publicidade

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos