Homem era mantido como trabalhador em situação análoga à escravidão.

Nesta segunda-feira (15), um trabalhador de 50 anos identificado como Darlei Lucas fugiu de um acampamento na cidade de Bela Vista – a 324 quilômetros de Campo Grande – depois de ser mantido como escravo em uma carvoaria.

Matéria continua após a publicidade

Na delegacia ele disse que foi contratado por homens para trabalhar nesta carvoaria próximo a uma fazenda, que fica a 14 quilômetros da cidade. Sendo que foi colocado em barracos de tábuas com outros trabalhadores, sem água encanada e banheiros.

O homem ainda contou que a água servida para os trabalhadores é barrenta e que os alimentos fornecidos a todos são descontados no pagamento de salários, e que já está a 90 dias trabalhando sem receber.

Os contratantes estão há 15 dias sem aparecer no acampamento e sem levar comida para os trabalhadores. Nesta segunda (15), a vítima resolveu fugir do local e pedir ajuda para chegar até a delegacia e registrar a ocorrência. O caso foi registrado como redução a condição análogo a escravidão.

Matéria continua após a publicidade

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos