Uma operação da polícia e do Corpo de Bombeiros localizou nesta sexta-feira (9) os corpos das três jovens que foram decapitadas em uma área de mangue no limite entre as cidades de Fortaleza e Caucaia, no Ceará. Os corpos estavam enterrados em um buraco no mangue do Rio Ceará, em Fortaleza, perto do local das mortes.

As vítimas foram torturadas com golpes de facão e outras agressões físicas e, em seguida, foram mortas e decapitadas no sábado (3). Uma das jovens sofreu uma série de mutilações, inclusive com a amputação de um braço. Os criminosos filmaram o crime, e postaram o vídeo em redes sociais. A polícia prendeu na terça-feira (6), três homens que confessaram as mortes. Elas foram retiradas de um bairro vizinho, levadas para o mangue e, antes da tortura, foram obrigadas a negar que participam de uma fação que atua na capital.

Matéria continua após a publicidade

As buscas para localizar os corpos recomeçou nesta sexta-feira por volta das 6h30. Equipes das polícias Civil e Militar, Perícia Forense e do Corpo de Bombeiros entraram no mangue do Rio Ceará.

Conforme o capitão do Corpo de Bombeiros Manuel Sidney, os corpos foram achados enterrados e cobertos e lama e folhagens. O bombeiro disse que as vítimas já estavam em avançado estado de decomposição.

"Estado bem avançado de decomposição, até pela ação da água, da lama e também dos pequenos animais do mangue. A gente conseguiu remover e identificar a presença de braços e rostos", disse o capitão dos Bombeiros.

Matéria continua após a publicidade

Suspeitos

Polícia e Bombeiros do Ceará buscam corpos de três mulheres mortas em uma área de mangue, em Caucaia. (Foto: Secretaria de Segurança/Divulgação)

Três homens foram presos e um adolescente, apreendido. Dos quatro, apenas um confessou ter presenciado os homicídios e a ocultação dos corpos, mas negou uma participação efetiva, segundo informou a polícia.

A Secretaria de Segurança Pública do Ceará informou que a polícia conseguiu identificar um quinto suspeito, que está foragido. De acordo com a polícia, é um homem de 19 anos. Ele conseguiu fugir do Parque Leblon antes da chegada das equipes policiais. A polícia também solicitou a prisão preventiva do rapaz à Justiça.

Na quinda-feira (8), o governador do Ceará, Camilo Santana, cobrou empenho na busca pelos cadáveres e classificou o crime como "lamentável".

"É lamentável qualquer tipo de agressão, muito mais às mulheres. Minha determinação é de buscar [os corpos] com todo o empenho da polícia, na identificação, apuração e punição dos criminosos que cometem qualquer delito contra mulheres no Ceará", afirmou Camilo Santana.

Criminosos filmaram crime

Os próprios criminosos filmaram a tortura e o assassinato das jovens. Em um dos vídeos, um homem aponta a arma para uma mulher e a obriga a "rasgar a camisa", gíria utilizada por membros da facção Comando Vermelho para dizer que vai abandonar uma organização criminosa. Em seguida o homem atira na vítima enquanto ela implorava para não ser assassinada, e decapita sua cabeça com um facão. Logo depois, novas cabeças aparecem seguradas pelos outros criminosos. 

Segundo o 7º Distrito Policial, responsável pelas investigações, há suspeita de que uma briga de facções criminosas teria motivado o crime.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos