De acordo com comunicado do Mapa, todo o rebanho de bovinos e búfalos, de todas as idades, deverá ser vacinado. / Imagem: Ilustrativo

A campanha de vacinação contra a febre aftosa de bovinos e bubalinos começa nesta terça-feira (1º de maio) em todo o País, com exceção de Santa Catarina, onde a doença já está erradicada e no Amapá, que concentrará a imunização no período de setembro a novembro.

De acordo com a Acrisul (Associação dos criadores de Mato Grosso do Sul), a expectativa é de imunizar 21 milhões de animais entre bovinos e bubalinos nesta campanha, nas regiões do Planalto, Fronteira e Pantanal sul-mato-grossense.

Matéria continua após a publicidade

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) alerta ser muito importante que o criador continue imunizando o rebanho, conforme o calendário oficial de vacinação de cada estado. O rebanho brasileiro soma 218 milhões de animais entre bovinos e búfalos.

De acordo com comunicado do Mapa, todo o rebanho de bovinos e búfalos, de todas as idades, deverá ser vacinado, com exceção dos estados do Acre, Espírito Santo e Paraná, que imunizarão apenas os animais de até 24 meses. Em novembro, a maioria dos estados vacinará os animais de até 24 meses.

Vacinação contra a febre aftosa

A coordenadora da divisão de Febre Aftosa (Difa) do Mapa, Eliana Lara Costa, explica que o produtor deve continuar a aplicar a vacina na região da tábua do pescoço, debaixo do couro do animal (região subcutânea), observando os cuidados das boas práticas de vacinação, fundamentais para o sucesso da imunização. “O Brasil está livre da febre aftosa, mas continua sendo obrigatório vacinar os bovinos e búfalos conforme o calendário de vacinação oficial de cada estado”, diz Eliana Costa.  

Matéria continua após a publicidade

Manejo cuidadoso Para que o rebanho fique protegido contra a febre aftosa, os criadores devem ter os seguintes cuidados:

– Comprar as vacinas somente em lojas registradas;

– Verificar se as vacinas estão na temperatura correta: entre 2°C e 8°C;

– Para transportá-las, usar uma caixa térmica, colocar três partes de gelo para uma de vacina e lacrar;

– Manter a vacina no gelo até o momento da aplicação;

– Escolher a hora mais fresca do dia e reunir o gado. Lembrar que só devem ser vacinados bovinos e búfalos;

– Durante a vacinação, manter a seringa e as vacinas na caixa térmica e usar agulhas novas de preferência do tamanho 15mm por 18mm, limpas;

– Lembrar que a higiene e a limpeza são fundamentais;

– Agitar o frasco antes de usar e aplicar a dosagem certa em todos os animais: 5 ml;

– Aplicar na tábua do pescoço, embaixo da pele, com calma;

– Preencher a declaração de vacinação e entregá-la no serviço veterinário oficial do estado junto com a nota fiscal de compra das vacinas.  

 

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos