Modinha entre os jovens, fumar narguile em praças e locais públicos pode ser proibido em Campo Grande com multa de R$ 500,00 a quem descumprir. A proposta é do vereador Delegado Wellington e será discutida na próxima quarta-feira (20) em audiência na Câmara Municipal.

Em fase de discussão, o Projeto de Lei 9.157/18 dispõe sobre a proibição do uso do narguile em locais públicos, sejam eles abertos ou fechados, incluindo escolas, praças e até áreas de lazer.

Matéria continua após a publicidade

Conforme texto apresentado pelo vereador, haverá aplicação de multa de R$ 500,00 a quem descumprir a regra e o valor será dobrado em caso de reincidência. A fiscalização ficará a cargo dos órgãos competentes e poderá contar com o apoio da Guarda Municipal. Caso seja aprovado, adolescentes que forem flagrados usando narguile serão encaminhados ao Conselho Tutelar.

Na justificativa do projeto, o vereador pontuou os prejuízos à saúde decorrentes do uso do narguile tanto a quem fuma quanto a quem está por perto. Também menciona relatório da OMS (Organização Mundial de Saúde) segundo o qual o uso de narguile durante 20 a 80 minutos equivale a fumar 100 cigarros.

“Essas substâncias tóxicas têm efeitos prejudiciais à saúde, aumenta, comprovadamente, sem nenhuma dúvida científica, a incidência de infarto, problemas pulmonares, disfunção erétil e vários tipos de câncer. Além disso, ao compartilhar o narguile com outros usuários, a pessoa se expõe a hepatite C, tuberculose, herpes e outras doenças da boca”, argumenta o vereador.

Matéria continua após a publicidade

Serviço – A audiência pública que discutirá a proposta de proibição do uso do narguile em locais públicos será às 14h da próxima quarta-feira (20) no Plenário Edroim Reverdito, na Câmara Municipal de Campo Grande, situada na Avenida Ricardo Brandão, n.º 1.600 Bairro Jatiúka Park. O evento será transmitido ao vivo pelo facebook da Câmara no endereço www.facebook.com/camaracgms.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos