Na Câmara, vereadores debatem problemas causados pelas chuvas na cidade. / Imagem: Divulgação

Desobstrução das bocas de lobo existentes na cidade foi reivindicada na sessão de ontem, segunda-feira, 03 de dezembro, pelo vereador Tadeu Vieira, como forma de evitar entupimentos de redes e galerias de águas pluviais, que têm causado alagamentos em vários pontos da cidade.

Tadeu sugeriu inclusive que seja formada uma grande força tarefa com participação não só de funcionários do Poder Executivo, mas também de parceiros para execução desse serviço de forma urgente, inclusive com substituição das tampas que estejam danificadas, para evitar que lixo, entulho e outros detritos acaba entupindo as galerias e redes de águas pluviais, causando inundações.

Matéria continua após a publicidade

O pedido foi dirigido ao prefeito Marcelo Iunes, bem como ao secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Ricardo Ametlla, e à diretora-presidente da Fundação de Meio Ambiente, Ana Claudia Boabaid.

Sugeriu que a Prefeitura procure estabelecer parcerias com empresas existentes na cidade que possam disponibilizar caminhões e carregadeiras, para auxiliar os serviços. O vereador lembra que “é preciso fazer a limpeza e manutenção das bocas de lobo, para minimizar o acúmulo de lixo que acabam sendo carregados para as galerias”.

Debatido em plenário

Matéria continua após a publicidade

O assunto foi bastante debatido pelos vereadores no plenário. Baianinho lembrou que a Prefeitura pode firmar parceria com a Marinha e Exército, para formação dessa grande força tarefa, para realização do mutirão em toda a cidade.

Roberto Façanha disse que se trata de um “caos anunciado”, que acontece sempre em períodos de fortes chuvas, e que é preciso “planejamento para resolver a situação”, continuou, citando a necessidade de se colocar em prática uma carta de drenagem, fazendo com que a água de chuva escoa pelas galerias, evitando que isto ocorra por cima do pavimento, que traz prejuízos ao asfalto, onerando ainda mais os cofres públicos.

Manoel Rodrigues, por sua vez, afirmou que, na semana passada, durante a última forte chuva, acompanhou os estragos causados pelas inundações. Na sessão de ontem, voltou a fazer pedidos à Prefeitura, visando eliminar problemas pontuais.

Ele solicitou limpeza e manutenção da boca de lobo existente na Rua 15 de Novembro, entre as Ruas Joaquim Murtinho e Cabral, no Centro; da Rua Major Gama; Rua Cabral, esquina com a Rua Firmo de Matos, e da Rua Porto Carreiro, para que todas possa “drenar adequadamente as águas das chuvas e assim evitar que as mesmas se acumulem nas vias, causando transtornos aos moradores e às pessoas que transitam por estes locais”.

O vereador Evander Vendramini afirmou que se trata de um problema sério que, “além dos alagamentos de ruas e imóveis, afeta a saúde da própria população que fica sujeita a doenças como a dengue, leishmaniose, leptospirose, entre outras”.

O vereador recordou que já solicitou à Prefeitura, a instalação de um equipamento conhecido como ‘boca de lobo inteligente’ no interior dos bueiros, para evitar que o lixo seja levado pelas enxurradas para dentro das galerias. O pedido foi reforçado na semana passada pelo vereador Chicão Vianna eu também sugeriu a instalação dessa caixa coletora, uma espécie de peneira, para reter material que causa entupimentos, permitindo a passagem da água normalmente.

Yussef Salla lembrou que, na última chuva, moradores da parte alta chegaram a quebrar muro para dar vazão à água, mas acabou invadindo outras casas. “Liguei para o secretário Ametlla e ele me informou que já há um projeto para sanar o problema nas ruas Firmo de Matos e Luiz Feitosa”.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos