Está em tramitação na Câmara Municipal de Corumbá, um Projeto de Lei que prevê a inclusão da carne do jacaré no cardápio da Rede Municipal de Ensino (Reme). A iniciativa partiu dos vereadores Chicão Vianna e André da Farmácia que sugeriram a realização de estudos em relação à quantidade, corte e número de refeições semanais que pode ser disponibilizada aos alunos.

“O jacaré possui uma carne extremamente nutritiva e de baixo teor de gordura. Possui 12% mais proteína do que uma bisteca bovina; possui 200% mais fibras alimentares do que o peixe de água salgada; tem 91% menos gordura do que o peito de frango, e 21% menos caloria do que o peixe de agua doce. Seu consumo é recomendado uma vez por semana, pelo menos”, justificou Chicão.

Matéria continua após a publicidade

Os dois vereadores lembram que a carne de jacaré já foi muito consumida pelo pantaneiro, no passado, mas com a proibição do abate do animal, enquanto nativo, foi proibido.

“No entanto, hoje, Corumbá tem o maior frigorífico de carne de jacaré do mundo, sendo possível novamente o consumo desta iguaria extremamente nutritiva e de baixo teor de gordura, o que traria inúmeros benefícios às nossas crianças da Rede Municipal de Ensino, visto que, atualmente, a busca por uma alimentação saudável é primordial em nossa sociedade”, justificaram.

Os vereadores lembram que, com a aprovação do Projeto de Lei, Corumbá será a primeira cidade do Brasil a incluir no cardápio das escolas municipais, a carne do jacaré, e que isto representará um avanço na região.

Matéria continua após a publicidade

Dia Municipal do Jacaré

Além da proposta de incluir a carne no cardápio da merenda escolar da Reme, outro Projeto de Lei apresentado pelos vereadores Chicão e André, prevê a instituição do Dia Municipal do Jacaré que, se aprovado na Câmara e sancionado pelo Poder Executivo, será celebrado sempre no da 15 de julho.

A proposta, inclusive, prevê a realização de festividades alusivos à data, visando a divulgação do Pantanal e de Corumbá, com a realização de um festival do jacaré. “Maracaju tem a tradicional festa da linguiça, São Gabriel do Oeste a festa do porco no rolete. Então, porque não realizarmos aqui, a Festa do Jacaré ou o Festival do Jacaré, explorando o nosso potencial turístico”, afirmou Chicão, destacando o jacaré como um animal símbolo do Pantanal.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos