Comente esta Pimentinha

Finalmente nasceu a criança do FONPLATA em Corumbá, uma criança que vale OI-TENTA MI-LHÕES DE DÓ-LARES (leia essa parte com a voz do Sílvio Santos, fica mais legal) e que demorou DEZ ANOS para nascer.

A história dessa criança BUNITA é digna de ser contada no programa CASOS DE FAMÍLIA, com Christina Rocha - mas na falta dessa fofolete, eu contarei para vocês, amiguinhos:

Como a criança é BUNITA, todo mundo quer ser pai - mas a verdade têm que ser dita: fizemos o DNA da CREANÇA e o pai é....

(tambores RUFANO)

(tambores RUFANO)

(tambores RUFANO)

(mais tarmbores RUFANO)

(pausa para nossos anunciantes)

(intervalo comercial)

(mais tambores RUFANO
)

TCHANÃ!

O pai é RUITER CUNHA DE OLIVEIRA! (agora leia com a voz do Ratinho) - felizmente ou infelizmente (para quem até hoje não aceita o fato).

Não acreditam? Eu imaginei que sim. Mas não precisamos contratar nenhum XEROQUE ROLMES por aqui, é fácil chegar a essa conclusão.  
  
Como não são muitos os sites que mantém todo o seu arquivo de notícias online, corria-se o risco de não comprovar a paternidade da criança BUNITA.
  
Mas os sites AquidauanaNews e DiárioMS (Dourados) tinham em seu arquivo online notícias sobre assunto. Você pode verificar pessoalmente aqui e também aqui.

A pista foi dada. Mas mesmo assim, não nos contentamos com essas notícias. Então fomos até a CASA DAS LEIS CORUMBAENSE e buscamos no seu acervo online. Bingo! A lei original que autorizava o financiamento junto ao FONPLATA estava lá - A Lei Ordinária n° 2006/2007 de 10 de Dezembro de 2007.

MAS O QUE ACONTECEU?

Tudo indica que o projeto inicial seria bancado exclusivamente pela Prefeitura, tendo a União como avalista - e com Pucinelli entrando no poder do Governo do Estado em 2008, as coisas não ficaram fáceis para Ruiter até 2011, quando terminou seu mandato.

Paulo Duarte - seu sucessor, deu continuidade no projeto - que teve seu valor aumentado consideravelmente, OI-TENTA MI-LHÕES DE DÓ-LARES (já sabe como ler isso, né?) - mas por essas coisas que só o Universo sabe, o investimento acabou caindo nas mãos de Ruiter novamente, o pai original da criança.

Por analogia Ruiter é aquele cara que fez a criança, mas teve que sair da casa. Paulo chegou assim que ele saiu, incrementou o enxoval, reformou e pintou o quarto, investiu na poupança do bebê - mas acabou não agradando a “Mãe Corumbá” e então ela mandou-o embora. Ruiter voltou e chegou à tempo de assinar o contrato com a maternidade e ainda de JAPA, assistir ao parto.

Que coisa, hein? 

Agora é claro, tem gente que quer colocar NOME NA CERTIDÃO DE NASCIMENTO, MAS ASSUMIR A PORCARIA DA REFORMA NA PRAÇA DA INDEPENDÊNCIA E OUTRAS MAZELAS ninguém quer E NINGUÉM LEMBRA MAIS, né? 

Como minha vó dizia:

“Deus é pai, não é padrasto”.  

NÓIX COLHE AQUILO QUE NÓIX PRANTA! INCLUSIVE O FONPRANTA!!!

RÁRÁRÁRÁ! VAI INO QUE EU JÁ FUI! AAAAAALA GURI, VÔTE! 

La Pimentita
"La Pimentita" é a mascote do blog Malagueta - um blog coletivo de humor sem nenhum compromisso com a realidade. Qualquer personagem ou situação narrada aqui caso não seja explicitamente denominado(a), é mera coincidência.

Dúvidas? Críticas? Sugestões? Ficou putinho(a)? Mande um e-mail!

Já viu essas ardidinhas?

Dê sua opinião, comente esta pimentinha!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.