O Verdadeiro NewBorn Americano!

Faça já as fotos do seu bebê !!!

Conheça o Studium A

Sobre o Jornal:

O Correio da Manhã é um jornal sul-mato-grossense criado em 2015, originalmente sob o nome de MS Diário, sendo um produto da agência de comunicação e marketing digital - Avantiz. Todos os direitos das matérias publicadas pertencem aos seus respectivos autores.

Fone e WhatsApp

(67) 99199-2448

Nosso E-mail

[email protected]

Geral G1 15/Setembro/2021 / Última edição às 09:43:54

17 brasileiros seguem desaparecidos em naufrágio no Oceano Atlântico

Viagem partiu de Oiapoque, no Amapá, com destino à Guiana Francesa


O naufrágio no Oceano Atlântico de uma canoa com 24 brasileiros que partiu de forma clandestina da costa Norte do Amapá com destino à Guiana Francesa completa 18 dias nesta quarta-feira (15), sendo os 15 últimos sem buscas oficiais.

As forças de segurança francesas procuraram por náufragos e corpos durante dois dias, em 31 de agosto e 1º de setembro. A falta de respostas aumenta o drama das famílias daqueles que resolveram encarar o alto-mar atrás de uma vida melhor, mesmo que de forma ilegal.

Desde quando a embarcação afundou na noite de 28 de agosto, somente 4 sobreviventes (3 homens e 1 mulher) foram encontrados com vida em alto-mar, todos do lado francês.

Outros 3 tripulantes foram encontrados mortos, sendo os dois últimos em 8 de setembro, mas nenhum deles ainda teve o nome descoberto. O avançado estado de decomposição impede a rápida identificação, explicou a Polícia Federal (PF).

Sobre a identificação das vítimas, a PF explicou que a polícia francesa realizou na terça-feira (14) a autópsia do último corpo encontrado. Daí, o material será enviado para o Brasil com objetivo de comparação a ser feito no Instituto de Identificação Criminal (INI) da PF, situado em Brasília.

Em relação aos 4 sobreviventes, 3 seguem em Caiena, na Guiana Francesa e 1 está em Oiapoque, do lado brasileiro, cidade de onde partiu a canoa. Os nomes deles não foram informados.

Comente esta matéria

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.