O Verdadeiro NewBorn Americano!

Faça já as fotos do seu bebê !!!

Conheça o Studium A

Sobre o Jornal:

O Correio da Manhã é um jornal sul-mato-grossense criado em 2015, originalmente sob o nome de MS Diário, sendo um produto da agência de comunicação e marketing digital - Avantiz. Todos os direitos das matérias publicadas pertencem aos seus respectivos autores.

Fone e WhatsApp

(67) 99199-2448

Nosso E-mail

[email protected]

Política Assessoria Câmara Municipal de Corumbá 08/Abril/2021 / Última edição às 15:00:43

Comissão da Câmara de Corumbá pede fim das filas nas agências bancárias

A situação é preocupante e vem se repetindo desde a última segunda-feira, (5) nas portas das agências do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú e Santander.


As agências bancárias de Corumbá seguem o caminho inverso do que é preconizado pelas autoridades mundiais de saúde, com horário reduzido de atendimento, ocasionando enormes filas e aglomerações, um alto risco para disseminação em massa do novo coronavírus.

A situação é preocupante e vem se repetindo desde a última segunda-feira, (5) nas portas das agências do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú e Santander.

Durante a sessão na Câmara, os integrantes da Comissão de Assuntos Relevantes nas ações de enfrentamento à Covid-19 e também à dengue, apresentou dois requerimentos solicitando uma tomada de posição urgente, visando o fim das enormes filas.

A comissão enviou ofícios ao Procon e ao Sindicato dos Bancários de Corumbá, para que tomem medidas urgentes, em conjunto com as instituições financeiras, para solucionar o problema.

“As filas não estão acontecendo somente em frente a Caixa Econômica responsável pelo pagamento dos auxílios financeiros estabelecidos pelo Governo Federal, em virtude da pandemia da Covid. Acontece também em outras agências localizadas na cidade”. A aglomeração de pessoas é exorbitante na frente das agências, o que leva a crer que não há funcionários suficiente para o atendimento ao público corumbaense, resultando em acúmulo de pessoas nas entradas das instituições, desrespeitando inclusive a legislação que estabelece um tempo limite de15 minutos para atendimento”, explicam em documento.

A comissão cobra adoção de medidas por parte do Procon, para fazer cumprir a lei, coibindo a aglomeração de pessoas nas entradas das agências bancárias, sem qualquer critério, fila organizada, e distanciamento social.

Os vereadores sugeriram que os funcionários das agências façam atendimento preliminar, nas próprias, mas organizadas filas, para sanar as dúvidas dos clientes, ou a extensão do horário de atendimento durante a pandemia.

“Uma das saídas seria prolongar o horário de atendimento. Hoje, está resumido em quatro horas e isso acaba gerando aglomerações e filas. Estendendo o horário, das 08 às 16 horas, por exemplo, evitariam as grandes filas. Acreditamos que a intervenção do Procon e do Sindicato garantirá maior efetividade no cumprimento das normas”, justificam.

Comente esta matéria

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.