O Verdadeiro NewBorn Americano!

Faça já as fotos do seu bebê !!!

Conheça o Studium A

Sobre o Jornal:

O Correio da Manhã é um jornal sul-mato-grossense criado em 2015, originalmente sob o nome de MS Diário, sendo um produto da agência de comunicação e marketing digital - Avantiz. Todos os direitos das matérias publicadas pertencem aos seus respectivos autores.

Fone e WhatsApp

(67) 99199-2448

Nosso E-mail

[email protected]

Corumbá Redação 16/Junho/2021 / Última edição às 07:53:53

Corumbá também contraria decreto e autoriza o funcionamento do comércio

Na última divulgação do Programa de Saúde e Segurança da Economia, 43 cidades foram classificados na bandeira cinza.


Decreto publicado pela prefeitura de Corumbá, na terça-feira (15), autoriza o funcionamento do comércio com restrições da bandeira vermelha do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia).

Na última análise do Prosseguir, a cidade foi classificada como bandeira cinza. A bandeira cinza traz diversas restrições, como o fechamento de boa parte do comércio classificado como não essencial.

Além de Corumbá, Campo Grande, Sidrolândia, Três Lagoas e Ponta Porã, todas na bandeira cinza, não seguiram as orientações da Secretaria de Estado de Saúde e atuam como se estivessem em bandeira vermelha.

Na segunda-feira (14), em nota, o Governo do Estado de MS, disse que prefeitos contrários às normas impostas, terão que assumir com seus atos.

A prefeitura de Corumbá informou que a mudança levou em consideração que não houve alteração substancial nos itens avaliados pelo Comitê Gestor Prosseguir, sendo identificada, por conta disso e após análise mais detalhada pela equipe do Município, a possibilidade de manutenção na bandeira vermelha.

A deliberação ainda considerou que na vizinha Ladário vigora a bandeira vermelha, conforme a última classificação, “sendo certo que sua demanda hospitalar da cidade é absorvida por Corumbá, devendo ser reconhecido o mesmo tratamento para ambos, dada a proximidade existente e fluxo constante de munícipes entre ambos”.

No Decreto 2.604, o prefeito Marcelo Iunes ainda destacou “a necessidade de busca pelo equilíbrio e razoabilidade das ações administrativas de combate ao COVID-19”.

Comente esta matéria

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.