O Verdadeiro NewBorn Americano!

Faça já as fotos do seu bebê !!!

Conheça o Studium A

Sobre o Jornal:

O Correio da Manhã é um jornal sul-mato-grossense criado em 2015, originalmente sob o nome de MS Diário, sendo um produto da agência de comunicação e marketing digital - Avantiz. Todos os direitos das matérias publicadas pertencem aos seus respectivos autores.

Fone e WhatsApp

(67) 99199-2448

Nosso E-mail

[email protected]

Política Assessoria Câmara Municipal de Corumbá 04/Maio/2021 / Última edição às 17:56:06

Covid -19: Vereador solicita que bancários e que gestantes e puérperas sejam imunizadas na maternidade

A sugestão foi direcionada a Secretaria de Saúde do município.


A inclusão dos bancários e correspondentes bancários nos grupos prioritários de vacinação contra a Covid – 19 e a criação de um posto de imunização na Maternidade de Corumbá para atender mulheres gestantes e puérperas, foram solicitadas na sessão de ontem, segunda-feira, 03 de maio, pelo vereador Chicão Vianna.

A sugestão foi direcionada a Secretaria de Saúde do município.

Em relação às pessoas eu trabalham nas agências bancárias de Corumbá, Chicão enfatizou que se trata de um grupo que corre alto risco de contágio pelo novo coronavírus, pelo trabalho que desenvolvem, atendendo diretamente o público.

“Eles ficam em maior exposição à contaminação do vírus em razão do grande volume de atendimento ao público realizado diariamente”, ressaltou. Citou como exemplo as longas filas que se formam em frente à agência da Caixa Econômica Federal para realização dos saques dos programas assistenciais do Governo, e a agência do Banco Bradesco, onde há grande aglomeração mensal de beneficiários do INSS que buscam realizar seus saques, e que todos são atendidos pelos bancários, como também as pessoas que trabalham nas Casas Lotéricas, os correspondentes bancários, que também realizam um trabalho de atendimento à população.

Além disso, o vereador pediu que vacinação do grupo de gestantes e puérperas seja realizada na maternidade, tendo em vista que, todos os dias surgem novas integrantes do grupo e, por vezes, não podem se locomover ao local de vacinação em decorrência de complicações na gestação ou no parto.

“Nossa preocupação é que isso pode ocasionar abstenção de integrantes do grupo, caso não sejam vacinadas diretamente na maternidade. Logo, seria de grande valia que uma equipe de vacinação se deslocasse até aquele local, diariamente, para imunizar as integrantes desse grupo”, reforçou.

Comente esta matéria

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.