O Verdadeiro NewBorn Americano!

Faça já as fotos do seu bebê !!!

Conheça o Studium A

Sobre o Jornal:

O Correio da Manhã é um jornal sul-mato-grossense criado em 2015, originalmente sob o nome de MS Diário, sendo um produto da agência de comunicação e marketing digital - Avantiz. Todos os direitos das matérias publicadas pertencem aos seus respectivos autores.

Fone e WhatsApp

(67) 99199-2448

Nosso E-mail

[email protected]

Geral Redação 08/Abril/2021 / Última edição às 11:09:44

Fiocruz cobra lockdown em Mato Grosso do Sul

Dezenove estados e o Distrito Federal, conforme o boletim, encontram-se com taxas de ocupação superiores a 90%, entre eles, Mato Grosso do Sul.


A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) emitiu boletim de alerta que a pandemia pode permanecer em níveis críticos ao longo do mês de abril, prolongando a crise sanitária e colapso nos serviços e sistemas de saúde nos estados e capitais brasileiras.

Dezenove estados e o Distrito Federal, conforme o boletim, encontram-se com taxas de ocupação superiores a 90%, entre eles, Mato Grosso do Sul. Ainda segundo levantamento, pacientes com covid estão morrendo mais rápido em MS.

Pesquisadores da Fundação acreditam que apenas um lockdown nacional, com duração mínima de duas semanas, é capaz de conter o avanço da Covid-19 no Brasil. Os especialistas reiteraram que só medidas rígidas podem evitar que o mês de abril seja “ainda pior” que março, o mês mais fatal da pandemia até o momento.

Em entrevista à CNN, a pesquisadora e pneumologista Margareth Dalcolmo, da Fiocruz, alertou que o que somente um lockdown pode reverter a tendência de recorde de mortes.

“Só com uma restrição total na circulação das pessoas é que vamos conseguir interromper totalmente as infecções”, avaliou.

Professor de Infectologia da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e pesquisador da Fiocruz, Julio Croda acredita que um cenário mais grave se aproxima nas próximas semanas.Conforme Juio, a gravidade da situação vai depender se “vamos manter as medidas restritivas ou não”.

Mato Grosso do Sul recebe, nesta quinta-feira (8), mais um lote com 53,6 mil doses da vacina contra Covid-19.


Comente esta matéria

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.