O Verdadeiro NewBorn Americano!

Faça já as fotos do seu bebê !!!

Conheça o Studium A

Sobre o Jornal:

O Correio da Manhã é um jornal sul-mato-grossense criado em 2015, originalmente sob o nome de MS Diário, sendo um produto da agência de comunicação e marketing digital - Avantiz. Todos os direitos das matérias publicadas pertencem aos seus respectivos autores.

Fone e WhatsApp

(67) 99199-2448

Nosso E-mail

[email protected]

Geral Nathalia Claro 24/Março/2020 / Última edição às 15:34:21

Fronteira clandestina entre Corumbá e Bolívia é fechada pelas equipes da Operação Hórus

Uma rota clandestina havia sido aberta entre os dois países.


Na manhã desta terça-feira (24), uma fronteira clandestina entre a cidade de Corumbá e Puerto Quijarro (Bolívia) foi fechada pelas equipes de vigilância que integram a Operação Hórus no MS.

Estas equipes de segurança especializadas no combate ao contrabando em região de fronteira, estão auxiliando atualmente na proteção da barreira sanitária criada na fronteira Brasil/Bolívia em decorrência da pandemia do Coronavírus.

Segundo nota da operação, uma rota clandestina havia sido aberta entre os dois países, ludibriando as autoridades e ferindo a contenção do fluxo de passagem da fronteira, causando risco de contaminação para ambos os países.

Para barrar esta rota, foi utilizada uma retroescavadeira fornecida pela Secretaria Municipal de Segurança Pública de Corumbá. A retroescavadeira abriu uma grande vala na via clandestina, impedindo seu uso.

Os trabalhos foram acompanhados por policiais da Polícia Federal de Corumbá/MS e do Batalhão de CHOQUE da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul, os quais realizaram a segurança dos trabalhadores que operavam a máquina



Comente esta matéria

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.