O Verdadeiro NewBorn Americano!

Faça já as fotos do seu bebê !!!

Conheça o Studium A

Sobre o Jornal:

O Correio da Manhã é um jornal sul-mato-grossense criado em 2015, originalmente sob o nome de MS Diário, sendo um produto da agência de comunicação e marketing digital - Avantiz. Todos os direitos das matérias publicadas pertencem aos seus respectivos autores.

Fone e WhatsApp

(67) 99199-2448

Nosso E-mail

[email protected]

Polícia Fábio Marchi 13/Outubro/2021 / Última edição às 09:14:19

Homem é atropelado e degolado por vizinho na Nova Corumbá

Vítima foi assasinada porque ex-amante - esposa do assassino - não teria suportado fim do relacionamento, instigando o marido traído a cometer o crime.


Corumbá - A banalização da violência a cada dia atinge níveis absurdos em nosso Estado: na noite de ontem (12), no bairro Nova Corumbá, um crime chocou um dos bairros mais populosos da Cidade Branca: Admir Acosta (54), empresário, foi assassinado pelo mecânico de caminhões de uma mineradora da região, João Vitor Rodrigues - seu vizinho.

Segundo os fatos apurados na noite do crime, Admir teria passado o final da tarde e o início da noite do feriado desta terça-feira limpando um terreno de sua propriedade, retirando entulho do mesmo, terreno este localizado na esquina de sua residência.

Em um determinado momento, por por volta das 19:50h, João Vitor, acompanhado de outro homem aproximou-se de Admir sem que a vítima percebesse com um veículo da marca Fiat Idea (verde-claro prateado, placa desconhecida), atropelando-o. No chão, atordoado e indefeso, Admir não teve como escapar do seu algoz, que aproximou-se dele, esfaqueando-o várias vezes no pescoço, causando a degola da vítima e consequentemente seu óbito, ali mesmo. Na sequência, João Vitor empreendeu fuga.


A vítima, o empresário Admir Acosta (54) | Imagem: Reprodução/ Redes Sociais

TESTEMUNHAS

João Vitor em nenhum momento se importou com o ato: a esposa de Admir acompanhava o trabalho do marido da esquina de sua residência e viu o momento exato que João Vitor atropelou e esfaqueou o marido e gritou, atraindo a atenção dos vizinhos e transeuntes do local.

Testemunhas também relatam que João Vitor empreendeu fuga na direção da “Estrada da Manga”, juntamente com sua companheira Walkiria Gmalch da Silva e a filha adolescente do casal, no mesmo carro que Admir fora atropelado.


O mecânico João Vitor Rodrigues da Silva, assassino de Admir Acosta | Imagem: Reprodução/ Redes Sociais

MOTIVAÇÃO

Era de fato sabido e notório que Admir manteve um caso com a companheira do assassino, Walkiria Gmalch da Silva durante um certo tempo. João Vitor e Walkiria possuem uma residência distante cerca de uma quadra da residência da vítima e possuem ampla visão da mesma.

Segundo moradores locais e B.O.s anteriores promovidos pelo falecido Admir e sua esposa - não eram raras as vezes que Walkiria os ameaçava e fazia escândalos na porta da casa da vítima - resultado de um caso mal-resolvido, pois Walkiria não aceitava o fato de Admir tê-la rejeitado com o fim do seu caso.

As informações levantadas apontam que essa situação durou por mais de um ano, até culminar com o desfecho fatal ocorrido na noite de ontem.

Admir deixa esposa, filho e netos.


Walkiria Gmalch não teria suportado o final do seu relacionamento com Admir e teria instigado o marido, João Vitor Rodrigues da Silva a matar a vítima. | Imagem: Reprodução/ Redes Sociais


Casal empreendeu fuga na direção da "Estrada da Manga". Vizinhos informaram que o casal possui parentes no Pantanal, na região da Nhecolândia. | Imagem: Reprodução/ Redes Sociais

Comente esta matéria

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.