O Verdadeiro NewBorn Americano!

Faça já as fotos do seu bebê !!!

Conheça o Studium A

Sobre o Jornal:

O Correio da Manhã é um jornal sul-mato-grossense criado em 2015, originalmente sob o nome de MS Diário, sendo um produto da agência de comunicação e marketing digital - Avantiz. Todos os direitos das matérias publicadas pertencem aos seus respectivos autores.

Fone e WhatsApp

(67) 99199-2448

Nosso E-mail

[email protected]

Geral Folha de Pernambuco 29/Junho/2020 / Última edição às 09:47:14

‘Homem-Pateta’: perfis nas redes sociais induzem crianças ao perigo

Perfil com personagem falso estaria ameaçando crianças e desperta preocupação para os pais e responsáveis.


Um novo perigo na internet reforça a necessidade de atenção ao uso das redes sociais por crianças e adolescentes. O “Homem-Pateta”, uma versão do personagem Pateta, da Disney, estaria ameaçando crianças e adolescentes e até induzindo a automutilação, principalmente no Facebook. Segundo a Polícia Federal (PF), que alerta sobre os riscos dos “desafios”, o suposto autor se identifica apenas como Jonatan Galindo.

A polícia ressalta que, com a suspensão temporária das atividades escolares presenciais durante a quarentena imposta pela Covid-19, as crianças passam mais tempo no celular ou no computador e tornam-se mais vulneráveis a todo o tipo de ataques de cibercriminosos.

De acordo com a PF, o “Homem-Pateta” atrai a atenção da criança para uma conversa privada, desafiando-a a segui-lo. Em seguida, começam as ameaças por mensagens privadas e envio de vídeos, textos, áudios e até chamada por vídeo ao vivo. No final, as crianças são obrigadas a apagarem as postagens. O alerta sobre o crime veio primeiramente do Tribunal de Justiça e da Polícia Civil de Santa Catarina.

O “Homem-Pateta” teve o seu primeiro perfil criado na Europa e no México, em 2017, e, apesar de não haver casos confirmados no Brasil, algumas contas com codinome Jonatan Galindo já apresentam conteúdo em português. As mensagens das páginas do “Homem-Pateta” variam entre o português e o espanhol, o que pode indicar que o criador (ou criadores) dos perfis não sejam do Brasil.

Lei mais rígida

Em dezembro de 2019, a Câmara dos Deputados aprovou a Lei nº 13.968, que tornou mais rígidas as penas para quem estimula e incita automutilação e suicídio de crianças e adolescentes. De acordo com o teor das mensagens, o caso deve ser enquadrado em um tipo penal específico, que pode variar entre crime de ameaça, perturbação da tranquilidade e até instigação, auxílio e consumação do suicídio com penas que podem chegar até 20 anos de reclusão.

Dicas de segurança

Pais devem ter um vínculo de amizade e cumplicidade com seus filhos

A correria do dia a dia faz com que as famílias não possam mais manter um diálogo franco e aberto com seus entes queridos. E o resultado disso são pais que não sabem mais nada acerca da rotina e dos problemas que seus filhos estão passando. Gaste pelo menos dez minutos com seu filho para saber como foi o dia a dia dele com perguntas do gênero: Como foi o seu dia hoje? Conheceu novas amizades? Notou alguma coisa ou alguém estranho próximo de você? Ficou chateado com alguém? Alguém postou algo esquisito ou estranho em seu perfil do Facebook? Tais perguntas vai proporcionar aos filhos uma cumplicidade muito grande com seus pais e um hábito extremamente saudável e no menor sinal de perigo, a criança procurará seus pais para conversar sobre o assunto e nunca procurará um estranho.

Pais devem ter um conhecimento básico de internet e computação, principalmente sobre redes sociais

Não precisam ser usuários assíduos ou experts das redes sociais, mas sim conhecê-las e para entender como funciona, porque como os pais poderão instruir seus filhos se eles forem ignorantes nesta área sem ter nenhum tipo de conhecimento e habilidade? Infelizmente os filhos hoje em dia tem um conhecimento muito maior do que os pais do mundo digital.

Pais devem monitorar o acesso dos filhos

Proibir muitas vezes não educa e nem previne. O melhor caminho é o diálogo e a orientação. Quando o diálogo entre pais e filhos é natural, a amizade entre eles no meio digital se torna uma extensão da relação doméstica. Entre regularmente no perfil do seu filho para ver o que ele tem postado e com quem tem iniciado amizades; e para isso se faz necessário que os pais tenham um perfil no Facebook e seja adicionado pelos seus filhos, porém os pais devem resistir à tentação de bisbilhotar os passos virtuais do adolescente. A senha deve ser acionada apenas se houver indícios sérios de que algo está errado e com consentimento do jovem para que os pais acessem o seu perfil.

Pais devem alertar e conscientizar a criança sobre perigos que podem ser encontrados na internet, além de ensinar a evitá-los

Alertas como não colocar informação pessoais em demasia tais como: números de documentos, endereço residencial ou da escola, nome dos pais, foto da frente de sua residência, foto do carro com a placa exposta, da fachada do colégio, fotos com rol de amigos e jamais adicionar quem não se conhece.

O computador deve ficar de preferência em um cômodo público e visível da casa para que em qualquer momento possa ser visualizado o que a criança está acessando.

É ideal não permitir muitas horas de exposição na internet

Os jovens pertencem a uma geração que se comunicam por meio da internet, eles tendem a passar muito tempo conectados – cabe aos pais impor regras e limitar o tempo. Alguns adolescentes ultrapassam a linha da normalidade rumo a compulsão. Neste caso ofereça alternativas ao seu filho para fazer outra coisa – como passar tempo juntos em cinemas, corridas, teatros, restaurantes, shoppings, parques, praias etc.

Dicas de segurança para as crianças e adolescentes

Nunca inclua informações pessoais em demasia

Números de telefone, RG, CPF, endereço, idade, filiação, escolaridade, gostos e preferências pessoais sobre: filmes, música, time favorito, esportes, comidas, vestuário, planos para o futuro.

Não poste fotos em excesso

Evite expor suas fotos íntimas ou com pessoas (os bandidos saberão quem são os seus amigos e círculo de amizade), carros com placas expostas (os bandidos poderão saber o endereço daquela pessoa através de funcionários ou policiais corruptos (INFOSEG) que possam conseguir essas facilidades juntos aos DETRAN´s estaduais, casas (Os bandidos poderão saber a cor, número, formato e estrutura de segurança do imóvel), escolas (os bandidos poderão saber onde a pessoa estuda);

Nunca inclua desconhecidos em seus contatos

Cabe aos pais alertar sobre a presença de perfis falsos, pedófilos e grupos com conteúdo inadequado nas redes sociais – mantendo apenas na lista de contatos apenas as pessoas que conhece fora do ambiente virtual, como os parentes, colegas de escolas e do condomínio.

Privacidade e intimidade devem ser preservados a todo custo

Nunca se deve confiar cegamente em namorados, amigos, parentes, vizinhos, e colegas de trabalho repassando, compartilhando, filmando ou cedendo para eles registros íntimos de fotos ou vídeos feitos em aparelhos celulares ou qualquer outro mecanismo de gravação. Na maioria das vezes namoros são rompidos de forma litigiosa onde ambas as partes aproveitam tais registro para se vingar ou chantagear um ao outro.

Comente esta matéria

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.