O Verdadeiro NewBorn Americano!

Faça já as fotos do seu bebê !!!

Conheça o Studium A

Sobre o Jornal:

O Correio da Manhã é um jornal sul-mato-grossense criado em 2015, originalmente sob o nome de MS Diário, sendo um produto da agência de comunicação e marketing digital - Avantiz. Todos os direitos das matérias publicadas pertencem aos seus respectivos autores.

Fone e WhatsApp

(67) 99199-2448

Nosso E-mail

[email protected]

Geral Redação 03/Março/2021 / Última edição às 12:21:17

Cidades de Mato Grosso do Sul discutem lockdown

Cidades de Mato Grosso do Sul começam a discutir a possibilidade de aderir ao lockdown.


Para tentar conter o avanço do Coronavírus, algumas cidades de Mato Grosso do Sul começam a discutir a possibilidade de aderir ao lockdown.

Durante reunião na terça-feira (2), prefeitos e integrantes da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) discutiram novas medidas a serem tomadas para enfrentar o pior momento da pandemia no Estado.

A situação preocupa com a circulação da nova variante do coronavírus no Estado, confirmado hoje do primeiro paciente de Corumbá contaminado com a nova CEPA, e o índice de ocupação nos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) está alto.

A compra de vacinas feita pelos municípios também foi discutida, embora tenha sido descartada inicialmente pela falta de imunizantes para venda. Além disso, uma portaria do Governo Federal pode ser um entrave nas negociações.

Geraldo Resende informou que o governo federal baixou uma portaria proibindo a venda de todas as vacinas, de todos os laboratórios, para estados e municípios, então só pode fornecer o Ministério da Saúde”, disse Dalmy Crisóstomo, prefeito de Alcinópolis.

Embora os municípios comecem a sugerir medidas mais drásticas, como é o lockdown, Geraldo Resende pediu um prazo para definir essas ações.

Resende também explicou que, no dia 8 de março, divulgaria mais uma atualização do Prosseguir, que ajudaria a melhorar as decisões tomadas.







Com informações: TopMidianews

Comente esta matéria

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.