O Verdadeiro NewBorn Americano!

Faça já as fotos do seu bebê !!!

Conheça o Studium A

Sobre o Jornal:

O Correio da Manhã é um jornal sul-mato-grossense criado em 2015, originalmente sob o nome de MS Diário, sendo um produto da agência de comunicação e marketing digital - Avantiz. Todos os direitos das matérias publicadas pertencem aos seus respectivos autores.

Fone e WhatsApp

(67) 99199-2448

Nosso E-mail

[email protected]

Geral G1 06/Abril/2021 / Última edição às 15:35:47

Jovem de 23 anos é vacinada contra Covid nos EUA antes do pai, que tem 62 anos, vive no Brasil e é do grupo de risco

Jovem é vacinada contra Covid nos EUA antes do pai que faz parte do grupo de risco.


A felicidade ao ser vacinada contra o coronavírus aos 23 anos é algo que Ariela Momesso Espelho Prado, que mora nos Estados Unidos, nunca vai esquecer. Mas, se por um lado há alegria, existe também a preocupação, já que os pais da jovem ainda não foram contemplados nos grupos que estão sendo vacinados no Brasil.

O pai de Ariela, Antônio Carlos Mayoral Momesso, de 62 anos, mora em Sorocaba (SP), cidade onde não há previsão para iniciar a vacinação nessa faixa etária. Por enquanto, a cidade vacina idosos a partir de 68 anos. Antônio faz parte do grupo de risco da doença, pois tem hipertensão e sofreu dois AVCs.

Ariela contou que mora na cidade de Springville, no Condado de Utah, com o marido e as duas filhas. Ela recebeu a primeira dose da Pfizer em 28 de março. O marido dela, também de 23 anos, foi vacinado no dia seguinte. A data de aplicação da segunda dose de Ariela está marcada para o fim de abril.

Ariela contou que se mudou para Estados Unidos há quatro anos, assim que se casou em 2017. O marido dela, Irineu Neto, trabalha e estuda no país. Ele testou positivo para o coronavírus em setembro de 2020.

Na época, Ariela tinha acabado de dar à luz e precisou cuidar das duas filhas — uma de dois anos e outra de apenas um mês.

Para Ariela, a vacina veio como uma “luz no fim do túnel”, porque ela sempre teve medo de testar positivo para a doença. Por causa do distanciamento da pandemia e cancelamento de viagens, ela e o marido precisaram adiar os planos de viajar para o Brasil para visitar as famílias, que não veem desde janeiro de 2020.

“Nós íamos, neste ano, passar um mês ou dois meses com a família, mas cancelamos. Toda semana a gente conversa. Minha filha nasceu e ninguém conheceu ela ainda. Todo mundo até chora no telefone.”

Outras duas irmãs de Ariela moram na Espanha e também não foram vacinadas até o momento.

Medo e prevenção

Pai da jovem, Antônio Carlos Mayoral Momesso é comerciante e irá completar 63 anos em agosto deste ano. Ele contou que sempre buscou tomar todos os cuidados de prevenção à Covid-19. Em 2021, precisou voltar ao trabalho.

“A gente fica com aquele medo de sair, de trabalhar. Sai com medo e volta com medo. Voltei a trabalhar por necessidade mesmo, fui obrigado a voltar porque não tem como a gente se manter”, explica Antônio.

O pai da jovem diz que está ansioso para ser vacinado por causa da idade e dos problemas de saúde.

Comente esta matéria

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.