O Verdadeiro NewBorn Americano!

Faça já as fotos do seu bebê !!!

Conheça o Studium A

Sobre o Jornal:

O Correio da Manhã é um jornal sul-mato-grossense criado em 2015, originalmente sob o nome de MS Diário, sendo um produto da agência de comunicação e marketing digital - Avantiz. Todos os direitos das matérias publicadas pertencem aos seus respectivos autores.

Fone e WhatsApp

(67) 99199-2448

Nosso E-mail

[email protected]

Brasil Redação 19/Setembro/2020 / Última edição às 09:51:24

Senadores querem presença de Mourão e Salles em região afetada por incêndios no Pantanal

O governo federal reconheceu a situação de emergência em Mato Grosso do Sul e Mato Grosso em razão das queimadas.


Os senadores que integram a comissão criada para acompanhar os incêndios no Pantanal querem que o vice-presidente Hamilton Mourão e os ministros Ricardo Salles (Meio Ambiente), Tereza Cristina (Agricultura) e Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) compareçam às áreas afetadas pelas queimadas.

De acordo com a assessoria da senadora Simone Tebet (MDB-MS) os convites às autoridades devem ser formalizados na próxima semana. Ainda não há data para a viagem.

O governo federal reconheceu a situação de emergência em Mato Grosso do Sul e Mato Grosso em razão das queimadas. Com isso, os estados poderão reforçar a prevenção e o combate aos focos, assim como manter serviços públicos nas áreas atingidas pelo fogo.

No último dia 9, passou de 2 milhões de hectares a área atingida pelos incêndios. O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, se reuniu nesta terça-feira (15) com o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), e anunciou a liberação de R$ 3,8 milhões para ações de combate aos incêndios que atingem o estado.

Comissão vai ao MT

Neste sábado (19), o presidente da comissão de senadores, Wellington Fagundes (PL-MT), e outros integrantes vão sobrevoar locais de incêndio no Mato Grosso.

Entre as cidades que serão visitadas, está a de Poconé, que fica a 102 quilômetros da capital Cuiabá. Os parlamentares também vão se reunir com equipes que atuam na área e conversar com cientistas, organizações e proprietários de fazendas e pousadas.

Essas atividades de “diligência” foram aprovadas durante reunião do colegiado na última quarta-feira (16).

Ação no Supremo

O partido Rede apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quinta-feira (17) uma ação na qual pede, entre outras medidas, que a Corte determine ao governo federal que: apresente, no prazo de 10 dias, plano de prevenção e combate aos incêndios no Pantanal e na Amazônia; envie, no prazo de cinco dias, força-tarefa às regiões para atuar no combate ao alastramento dos focos de incêndio e no resgate de animais;

destine equipamentos para o combate a incêndios e cestas básicas aos moradores dos locais, com atenção especial a povos indígenas e quilombolas. A legenda também pede que seja reconhecido “o estado de coisas inconstitucional da gestão ambiental brasileira”, sobretudo nos biomas Pantanal e Amazônia.

Comente esta matéria

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.