O Verdadeiro NewBorn Americano!

Faça já as fotos do seu bebê !!!

Conheça o Studium A

Sobre o Jornal:

O Correio da Manhã é um jornal sul-mato-grossense criado em 2015, originalmente sob o nome de MS Diário, sendo um produto da agência de comunicação e marketing digital - Avantiz. Todos os direitos das matérias publicadas pertencem aos seus respectivos autores.

Fone e WhatsApp

(67) 99199-2448

Nosso E-mail

[email protected]

Geral Nathália Claro 26/Março/2020 / Última edição às 15:55:05

Ministério da Defesa divulga ações contra Covid-19 em Corumbá

Em Corumbá, os militares cumprem ações de controle com uma barreira sanitária na região da fronteira com a Bolívia.


O Ministério da Defesa divulgou na noite de ontem (25), as ações das Forças Armadas no combate do Covid-19 em regiões de fronteira. A operação chamada Covid-19 conta com 10 Comandos Conjuntos ativados, do Norte ao Sul do país, além do Comando Aeroespacial (COMAE), de funcionamento permanente. Em Mato Grosso do Sul, foi instalado o Comando Conjunto do Oeste, conforme foi divulgado pelo Comando Militar do Oeste (CMO) de Campo Grande no dia 22.

Em Corumbá, os militares cumprem ações de controle com uma barreira sanitária na região da fronteira com a Bolívia e realizam inspeções navais com o objetivo de conscientizar a população sobre o Coronavírus no rio Paraguai. A nota não traz mais detalhes sobre os protocolos em Corumbá.

Poucas informações e poucas ações

Embora o fechamento das fronteiras terrestres do Brasil tenha sido determinado na última quinta-feira (19) em portaria assinada pelos ministros Luiz Mandetta (Saude), Sergio Moro (Justiça), e Braga Neto (Civil), a medida não foi efetivada imediatamente, como se esperava.

A demora e o silêncio do Governo Federal sobre o que de fato ocorreria gerou uma série de dúvidas em cidades fronteiriças como Corumbá, cuja fronteira seca com a Bolívia é uma das mais vulneráveis em relação a entrada e saída de estrangeiros.

Ainda na quinta-feira (19), a prefeitura de Corumbá já havia solicitado a 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira a montagem de barreiras de prevenção na Br 262 para controle do tráfego de pessoas que chegam à cidade. Todavia, para que a ação fosse efetivada, era necessário uma autorização direta do Comando Militar do Oeste (CMO) e da própria União, o que ainda não havia procedido.

Até a sexta-feira (20), a assessoria de comunicação das três Forças Armadas (Exercito, Marinha e Aeronáutica) alegavam desconhecer os desdobramentos da medida, e que ainda estariam se organizando para colocar em prática as ações de prevenção ao Covid-19.

Por seu lado, a Bolívia não aguardou a atuação do Brasil e fechou sozinha a fronteira de Corumbá antes do final de semana. O decreto da presidente boliviana Jeanine Anez fechou a travessia das fronteiras da Bolívia com o Brasil até o dia 03 de abril.

Comente esta matéria

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.