O Verdadeiro NewBorn Americano!

Faça já as fotos do seu bebê !!!

Conheça o Studium A

Sobre o Jornal:

O Correio da Manhã é um jornal sul-mato-grossense criado em 2015, originalmente sob o nome de MS Diário, sendo um produto da agência de comunicação e marketing digital - Avantiz. Todos os direitos das matérias publicadas pertencem aos seus respectivos autores.

Fone e WhatsApp

(67) 99199-2448

Nosso E-mail

[email protected]

Polícia MidiaMax / Polícia Federal 15/Outubro/2020 / Última edição às 10:01:09

Operação da Polícia Federal apura desvios de mais de R$ 60 milhões da Prefeitura de Corumbá

Organização criminosa de consignados fraudava os cofres públicos da Prefeitura de Corumbá


A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (15) a Operação Cornucópia II, contra esquema de desvios de recursos públicos dentro da prefeitura de Corumbá entre os anos de 2008 e 2012, causando um prejuízo de R$ 60 milhões. Sete mandados são cumpridos em Corumbá e em Campo Grande.

O esquema consistia no aumento ilegal da folha de pagamento de servidores cooptados pela organização criminosa com consequente aumento na margem para contratação de empréstimos consignados.


Polícia Federal fez buscas em residências, pontos comerciais e veículos nesta manhã (15) | Imagem: Fábio Marchi

Os empréstimos eram aprovados e, posteriormente, os valores eram sacados na rede bancária e repassados à cúpula da organização criminosa, gerando prejuízo cofres públicos. A equipe de investigação apurou que o montante obtido ilegalmente tenha alcançado mais de R$ 60 milhões.

Aproximadamente 30 Policiais Federais cumprem sete mandados de busca e apreensão, sendo seis em Corumbá e um na capital Campo Grande, nas residências dos indiciados que integravam a cúpula da organização criminosa investigada.


Desde as 5:30 da manhã, policiais efetuavam mandados de busca e apreensão. | Imagem: Fábio Marchi

Em Campo Grande, a PF apreendeu dois veículos em endereços residenciais, sendo um Ford Fusion e um Ford Ecosport. A Polícia Federal também cumpriu mandados em Corumbá.

As investigações iniciais em 2013 colheram indícios de que as fraudes contavam com mais de uma centena de servidores públicos, lotados no setor de Recursos Humanos da Prefeitura de Corumbá e ocorreram entre os anos 2008 e 2012.

A prática consistia, na maioria das vezes, na inserção de verbas indenizatórias indevidas em holerites, o que aumentava a margem para empréstimos consignados – após a liberação do dinheiro, o montante era repassado aos membros da quadrilha.

Ao todo, a Operação culminou no indiciamento de 27 pessoas, sendo eles 26 servidores municipais. Os indiciados responderam por formação de quadrilha, peculato, corrupção passiva e falsidade ideológica.


Nome de Operação

Cornucópia é o símbolo da abundância na mitologia grega e deu nome à operação em alusão à riqueza supostamente obtida pelos envolvidos, além da abundância de recursos públicos disponibilizados de forma ilícita.

Com informações Assessoria de Comunicação PF / MidiaMax

Comente esta matéria

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.